Preço do Bitcoin pode cair 50% em 2019, dizem traders

0 Comentários

preço em queda, seta vermelha

O preço do Bitcoin está mostrando movimentos semelhantes aos feitos no final de 2018. Os traders começaram a expressar preocupação com a estabilidade da moeda, informou o portal CCN.

Desde dezembro de 2018, o Bitcoin testou o nível de resistência de US$ 4.200 em duas ocasiões. Após essas tentativas, o preço do ativo recuou para entre US $ 3.700 e US $ 3.900. Isso tem deixado alguns traders preocupados, argumentando que o Bitcoin apresentou movimentos de preços muito similares no final de 2018, antes que ele caísse em 50%.

Entre setembro e novembro do ano passado, o preço do Bitcoin permaneceu estável na faixa dos US $ 6.300 a US $ 6.500. No entanto, apenas algumas semanas depois, o preço do Bitcoin caiu 50%, para US $ 3.200. Os operadores afirmam que, se o Bitcoin não conseguir romper os principais níveis de resistência, de US $ 4.000 a US $ 5.000, uma queda de mais de 50% se tornará cada vez mais provável.

No entanto, onde o preço do Bitcoin difere entre o quarto trimestre de 2018 e o primeiro trimestre de 2019, está o maior volume diário de Bitcoin negociados. No ano passado, quando o Bitcoin estava sendo negociado em torno de US $ 6.300, o volume diário do Bitcoin e o valor de mercado geral, eram baixos.

O volume de Bitcoins tem mostrado recuperação desde novembro do ano passado. Na verdade o volume da criptomoeda está atingindo níveis que não são vistos desde abril de 2018, o que sugere que estamos nos aproximando do fim do “inverno cripto”.

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.