Por que a Índia é perfeita para a revolução do Bitcoin

No dia 8 de novembro de 2016, o governo indiano anunciou seus planos de desmonetização que tornaria 86% de todo o dinheiro da nação inútil. Esta ação bastante drástica foi tomada como uma medida para afastar atividades ilegais e tentar destruir a economia “sombria” no país. O governo indiano procurou impedir o uso de dinheiro ilícito para financiar atividades como o terrorismo.

A Índia começou sua guerra com o dinheiro

Embora o governo indiano publicasse isso positivamente, a ruptura que causou foi grave. A severidade desta política foi em grande parte alimentada por uma série de razões, mas a natureza súbita do anúncio causou um frenesi a nível nacional seguido de escassez de caixa e uma interrupção significativa da economia.

Com a população Indiana agora com mais de 1,3 bilhão de pessoas, potencialmente mais do que a China, mudanças tão drásticas atingiram muitas dificuldades no país que em grande parte é baseado em dinheiro e levaram a uma desilusão geral. Como resultado, as pessoas queriam encontrar uma alternativa que pudessem usar e confiar para transacionar, armazenar riqueza e evadir a intervenção do governo.

Eles descobriram o Bitcoin

Mas por que a Índia é perfeita para a revolução do Bitcoin? No mundo em desenvolvimento, apenas 41% das pessoas têm contas bancárias em comparação com 89% no mundo desenvolvido. Nas nações em desenvolvimento, o dinheiro é rei e tem sido por muitos anos. A maioria dos indivíduos nessas nações não experimentou as formas modernas de banco em que o mundo desenvolvido está acostumado e qualquer mudança para isso exigiria uma introdução gradual das mudanças para garantir uma implantação eficiente. No entanto, as pessoas nos países em desenvolvimento agora têm a chance de ignorar a atual infra-estrutura bancária que temos no local e avançar diretamente para um sistema financeiro mais moderno, descentralizado e imutável.

Leia também  Banqueiro alemão alerta sobre o Bitcoin: "Objeto Especulativo"

A Índia anunciou seus planos agressivos para se tornar a primeira sociedade digital e o Bitcoin desempenhará um papel importante nisso.

Índia e a sua infraestrutura bancária

Uma das principais razões pelas quais a Índia é perfeita para a revolução do Bitcoin é devido à falta de infraestrutura bancária da população. A Índia é a 7ª maior economia do mundo, com base no seu PIB nominal de US$ 2,5 trilhões. No entanto, existem 233 milhões de pessoas na Índia que não possuem uma conta bancária, colocando a Índia entre uma das maiores nações “desbancarizadas”.

O Bitcoin tem o potencial de preencher essa lacuna. Para obter uma conta bancária, uma pessoa deve ter uma forma de identificação e um endereço fixo, juntamente com algumas outras informações, que para muitas pessoas na Índia simplesmente não é uma possibilidade. Como resultado, esses indivíduos ficam limitados, sufocando assim seu alcance econômico. O Bitcoin não discrimina da mesma maneira. Em vez disso, os não bancarizados no mundo podem essencialmente ignorar o problemático sistema financeiro de hoje e utilizar uma criptomoeda transnacional chamada Bitcoin.

Desilusão bancária

Imagem: reprodução

Outra razão principal pela qual a Índia é um lugar perfeito para a adoção do Bitcoin deve-se à atitude da população em geral em relação ao seu sistema financeiro existente. Conforme mencionado no início deste artigo, a Índia recentemente passou por um período de desmonetização agressiva que obrigou as pessoas a depositar suas notas de Rúpia de alto valor nos bancos, para que possam ser removidas da oferta monetária. Isso resultou em 86% do dinheiro do país sendo tornado inútil, caso as pessoas não depositassem dinheiro em suas contas bancárias. O problema com isso é, como mencionado, um grande número de pessoas simplesmente não têm contas bancárias e, portanto, não conseguiram trocar sua moeda. Antes disso, a Índia era em grande parte uma sociedade baseada em dinheiro, com pessoas que optavam por não usar os bancos devido à falta de confiança, infra-estrutura e também manter sua riqueza longe dos olhos curiosos do governo.

Leia também  Apertem os cintos: vem aí uma possível alta do Bitcoin

A desmonetização na Índia resultou no país com um boom do Bitcoin. Novas startups estavam sendo formadas e um grande prêmio foi colocado no preço da Bitcoin, pois a demanda era tão alta. Às vezes, este prémio atingiu US$ 300 por moeda e simboliza as emoções sentidas pela população indiana em relação à desmonetização e à guerra a Índia contra o dinheiro, já que as pessoas estavam despertando para um novo tipo de sistema longe do controle do governo e dos bancos.

Índia digital

Em 2 de julho de 2015, o presidente da Índia, Narendra Modi, anunciou seu plano de reforma chamado Digital India. Esta campanha teve como objetivo disponibilizar os serviços do Governo eletronicamente, melhorar a infra-estrutura digital na Índia e aumentar a conectividade com a internet no país. Este objetivo digital para capacitar a tecnologia na Índia também ajudou na perspectiva positiva do Bitcoin também em nível governamental.

Leia também  Vem aí o Ethereum 2.0: criador da plataforma anunciará em breve na China

Há vários meses, especulou amplamente que a Índia está a ponto de legitimar Bitcoin em um método similar ao Japão. O aumento meteórico de Bitcoin na Índia não passou despercebido pelo governo. A legitimação do Bitcoin na Índia pode estar a apenas alguns meses de distância, apesar de o Governo ressaltar os riscos associados ao Bitcoin, que parecem estar focados em empresas em oposição à própria tecnologia. O precedente foi estabelecido pelo Japão e a Índia parece seguir.

Via: Cryptocoinsnews.com
Tradução: Guia do Bitcoin

Assine nossa newsletter

Digite o seu e-mail

Junte-se a 21.026 outros assinantes

loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *