Polêmica: Bitfinex força usuários a enviar informações fiscais e pode compartilha-las com o governo

0 Comentários

A maior de criptomoedas do mundo, a Bitfinex notificou recentemente alguns de seus usuários de que eles devem enviar suas informações fiscais para que a empresa possa enviá-la ao da Ilha Virgem Britânica (BVI), que “pode” trocar as informações com as autoridades fiscais de país de residência de seus usuários.

A mensagem da exchange é a seguinte:

“O governo das Ilhas Virgens Britânicas pode então trocar informações com as autoridades fiscais do país de residência do cliente, em conformidade com a lei das Ilhas Virgens Britânicas, a Lei de Conformidade Fiscal Contábil dos EUA (FACTA) e a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico. Common Reporting Standard (CRS)”.

Justificando seu movimento, a observou que, de acordo com as leis das Ilhas Virgens Britânicas, a jurisdição na qual a exchange está baseada atualmente, é obrigada a “relatar algumas informações da conta ao governo das BVI”.

O aviso continua listando vários formulários de auto-certificação para seus usuários, dependendo se eles são indivíduos ou entidades e se estão ou não nos Estados Unidos. Notavelmente, a exchange fixou 24 de maio como o prazo final para submeter estes formulários, dando aos usuários apenas sete dias para cumprir.

Leia também  MMM Brazil - um famoso "esquema de pirâmide" FUJA deles

No final da mensagem, o Bitfinex lembrou aos usuários que eles precisam entregar essas informações, pois concordaram em cumprir as leis e os regulamentos aplicáveis ​​ao concordar com os termos de serviço.

A exchange de criptomoedas revelou no Twitter, quando a Whalepool compartilhou sua solicitação com seus mais de 36.000 seguidores, que apenas enviou a mensagem aos usuários que acredita “ter a obrigação de se revelar”. Ele acrescentou que os usuários que não receberam a mensagem não obrigados a cumprir “neste momento”.

Protestando contra a ação da Bitfinex, a Whalepool sugeriu que os usuários retirassem seus fundos da bolsa para mostrar que eles não concordam com o que lhes é pedido. Ele também acrescentou em um tweet de acompanhamento que o ex-procurador-geral de Nova York, Eric Schneiderman, deu às bolsas de criptomoedas um período de duas semanas para responder a uma pergunta sobre sua Iniciativa Virtual de Integridade do Mercado.

Leia também  Exchange Yobit é investigada na Rússia sob atividade suspeita e alegações de fraude

A decisão de Schneirderman, coberta pelo Guia do Bitcoin, viu Jesse Powell, CEO da Kraken, usar palavras fortes contra a ex-AG, agora desonrada, ao ver a investigação como “insultante”, argumentando que ela não mostrava “respeito básico”.