Petro: Presidente da Venezuela ordena às empresas que aceitem a criptomoeda criada por ele

2s Comentários

 

venezuela-maduro-minerar-bitcoin

A Venezuela tem oficialmente sua própria criptomoeda – e seu presidente quer que algumas das empresas estatais do país a usem, nem que seja na base da opressão.

De acordo com uma gravação publicada no Twitter pela rede de televisão VTV, o presidente venezuelano, Nicolas Maduro, ordenou que várias empresas estatais convertessem uma porcentagem de suas vendas e compras em Petro, a criptomoeda estatal.

“Eu dei a ordem para a empresa PDVSA, Pequiven e CVG para perceber a partir de hoje uma porcentagem de suas vendas e compras em… Petro”, disse Maduro (de acordo com uma tradução aproximada) durante o anúncio pré-venda de petro.

A PDVSA é uma empresa estatal de petróleo e gás natural que, além do governo venezuelano, também é alvo de sanções dos EUA. Pequiven é uma empresa petroquímica e a Corporação venezuelana de Guiana (CVG) é um conglomerado descentralizado cujas subsidiárias incluem produtores de alumínio e ouro.

 Maduro também disse que os cidadãos poderão pagar por serviços de combustível, linhas aéreas e turismo com a criptomoeda. O governo também prometeu aceitar petros pelo pagamento de impostos nacionais, taxas e outros serviços públicos.

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.