OKEx removerá 50 pares de criptomoedas devido a baixo volume de negociação

0 Comentários

okex

A principal exchange de criptomoedas baseado em Hong Kong, a OKEx, retirará mais de 50 pares de criptomoedas com fraco desempenho de negociação, de acordo com um anúncio publicado em 25 de outubro.

De acordo com o anúncio, às 6h da manhã do dia 31 de outubro de 2018, a bolsa vai parar a negociação de uma faixa de pares que eles citam como tendo liquidez e volume de negociação fracos. A exchange avisou os usuários que eles deveriam cancelar suas ordens dos pares afetados da plataforma.

Andy Cheung, Chefe de Operações da OKEx, chamou a mudança de “housekeeping” em um tweet hoje, 27 de outubro, dizendo sobre a OKEx e outras principais bolsas:

“Como líderes, somos responsáveis ​​por promover um ecossistema robusto. precisa agir agora sobre os tokens de baixo desempenho.”

Em um tweet anunciando a saída ontem, Cheung também observou:

“Uma altcoin ser listada a uma bolsa não é tudo. Manter um bom desempenho é a chave para o sucesso.”

Para saber quais as criptomoedas sairão da bolsa clique aqui.

Adição de mais Stablecoins

No início deste mês, a OKEx anunciou as listagens de quatro stablecoins de uma vez – TrueUSD (TUSD), USD Coin (USDC), Gemini Dollar (GUSD) e Paxos Standard Token (PAX).

Fundada em 2014, a OKEx é, no momento do lançamento, a maior bolsa de criptomoedas do mundo em termos de volume de negociação ajustado, com cerca de US$ 402,5 milhões em negociações nas últimas 24 horas.

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.