Novo Estudo revela que metade das ICOs falham miseravelmente nos primeiros quatro meses

0 Comentários

Cerca de 56% das startups de criptomoedas que obtêm dinheiro através de vendas simbólicas caem em quatro meses.

Essa é a última descoberta de um estudo realizado pelo Boston College nos EUA que estudou 2.390 ofertas iniciais de moedas ou ICOs.

Os pesquisadores analisaram a frequência de tweets das startups para supor que ainda estavam ativos.

Essa abordagem sugere aos pesquisadores que apenas 44,2% das startups permanecem ativas depois de 120 dias.

“O que descobrimos é que uma vez que você ultrapassa três meses, no máximo seis meses, elas não superam outras criptomoedas”, disse o doutorando em finanças e professor assistente na Escola Carroll da Universidade de Boston, Leonard Kostovetsky, um dos dois pesquisadores no estudo.

Leia também  Tutorial: Como comprar e vender altcoins na Poloniex

Nesse caso, as expectativas acabam sendo frutadas e as startups começam a morrer, pois as coisas não dão tão certo quanto planejado inicialmente.

Como os envolvidos nos projetos ICOs, buscam sempre atrair mais e mais investidores, as notícias negativas tendem a não ser divulgadas com tanto fluxo e como o projeto está morrendo, as contas consequentemente começam a ser menos ativas.

“O retorno mais forte é, na verdade, no primeiro mês.” disse o pesquisador, indicando que boa parde das ICOs confirmam retornos maiores logo nos primeiros meses.

“As pessoas geralmente olham para os retornos e dizem que isso é ótimo, mas ensinamos em finanças que o retorno é uma compensação pelo risco”, acrescentou Kostovetsky.

“Estas são apostas em plataformas que ainda não foram construídas, que ainda não têm participantes. Há muito risco. A maioria das ICOs falha.”

Leia também  Afinal de contas, quem dá as cartas no mercado do Bitcoin?

 

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.