Nick Szabo, pioneiro dos contratos inteligentes diz: “Não devemos esquecer a descentralização”

0 Comentários

O famoso especialista computacional tem sido crítico sobre o esquema bancário tradicional e acredita que a foi só o começo para alcançar total confiabilidade.

Aproveitando-se da conferência Synchronize 2018 a qual participou em Nova York, o pioneiro no campo da criptografia, famoso por desenvolver, pela primeira vez, o conceito de contratos inteligentes, em 1996, Fez um apelo a couminidade para não perder de vista a promessa original da Blockchain: .

 Nas palavras de Szabo:

Eu só quero conectar os benefícios da minimização e a confiança da descentralização. O modelo bancário tradicional é: ‘confiamos em nós mesmos, então por que você não confia em nós?’, Algo que não é necessariamente verdade, já que muitos clientes não confiam em instituições bancárias. “

Deve-se notar que o especialista em contratos inteligentes deu essas declarações para uma audiência formada, na maior parte, por profissionais de serviços financeiros. Szabo subiu ao palco pouco depois que Blythe Masters e David Rutter, representantes do  e do , promoveram suas plataformas.

Leia também  Bolsa de Valores da Alemanha está de olho no Bitcoin e nas Criptomoedas

De sua parte, os colegas painelistas de Szabo não eram tão críticos da blockchain corporativa. Shaul Kfir, CTO da Digital Asset, explicou que costumava pensar que Bitcoin e Ethereum eram ótimos e que pessoas dedicadas a serviços financeiros não sabem o que estão fazendo. Hoje, a Kfir tem uma posição diferente:

Hoje sou muito mais humilde. Eles sabem o que fazem”.

Ao mesmo tempo, Helen Altshuler, líder do programa de engenharia do , argumentou em favor de “sistemas híbridos” que combinam parâmetros de ecossistemas abertos e fechados.

Além do debate de plataformas abertas versus plataformas fechadas, grande parte da conversa se concentrou na confiabilidade dos contratos inteligentes. E o fato é que o duro golpe sofrido pela DAO em 2016 ainda mantém a percepção de que contratos inteligentes ainda não são adequados para mercados com alto volume de transações.

Leia também  O número de transações feitas pela Tron já é quase metade das do Ethereum

Apesar disso, Kfir disse que o mercado de repositórios administrado pelo Departamento do Tesouro dos EUA, onde “US $ 100 milhões é uma operação pequena” , é um caso de uso que “se aplica muito bem a contratos inteligentes”. Na verdade, para abordar esses casos de uso, os membros do painel concordaram que os desenvolvedores de contratos inteligentes se unirão a uma padronização composta de modelos já testados.

Szabo também argumentou que uma mudança de perspectiva será necessária para que ninguém ignore o conceito de descentralização.

A programação Web é um modelo muito ruim para trazer confiabilidade; ou seja, quando você programa um marcapasso e o instala em seu coração, quer que ele esteja livre de erros. Eu nunca vi um sistema de defesa contra mísseis construído em JavaScript.”

Guia do Bitcoin

Leia também  Nick Sabo: ETF do Bitcoin pode fazer mais mal do que bem

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: https://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]