Mufti do Egito diz que o Bitcoin contradiz os princípios do Islã

0 Comentários

multidão de islãmico

Segundo de um local do país, o chefe do Sheikh Shavki Allam emitiu uma proibindo o comércio de .

De acordo com a notícia, o mufti está convencido de que o é proibido pelo islamismo, pois se trata de uma “fraude, engano e ignorância”.

Uma fatwa é uma das fontes da islâmica. Muitas vezes, é criada por um estudioso islâmico sobre uma questão específica como uma opinião para a declaração de sua posição sociopolítica. Assim, uma fatwa não implica quaisquer consequências legais, mas tem muita influência entre os .

O Chefe Mufti do Egito acrescentou que o uso do bitcoin está repleto de riscos, uma vez que a criptomoeda não está sob a supervisão de qualquer autoridade. Quando o Mufti fala de riscos, o intérprete do Alcorão refere-se à alta volatilidade da bitcoin.

“Os Bitcoins são proibidos pela Sharia porque prejudicam indivíduos, grupos de pessoas ou instituições“, disse o maior jornal egípcio Al-Ahram.

Além disso, o mufti está mais preocupado com a natureza anônima da criptomoeda. Segundo ele, as criptomoedas podem servir de ferramentas para a evasão fiscal, bem como contribuir para lavagem de dinheiro, diversos tipos de fraude e o financiamento do terrorismo.

Leia também  Hackers: Empresa do interior de SP tem dados sequestrados, bandidos pedem bitcoins para liberar arquivos

No ano passado, representantes do central do Egito disseram que não reconhecem o bitcoin como uma moeda legalizada e também negaram rumores sobre a integração das criptomoedas no setor bancário do país.

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: https://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]