Monero: retrospectivamente e prospectivamente

0 Comentários

Hoje a é uma das criptomoedas mais populares. O projeto oferece transações seguras e extremamente anônimas em um mundo onde “corporações e governo” tentam tirar nossa liberdade financeira. A permite que negócios não revelem seus contratantes nem contratados e provê as pessoas com a oportunidade de escapar da pressão e do controle do Estado.

Monero significa “moeda” em esperanto. Ela foi lançada em 2014 como um fork da Bytecoin, criada dois anos antes. Bem como sua moeda “mãe”, a Monero tem alta privacidade de forma que se torna similar a outras moedas populares como Zcash e Dash. O anonimato da Monero é baseado no protocolo CryptoNote herdado do Bytecoin. Esse protocolo usa uma assinatura “anel” (ring signature) para garantir a privacidade de quem envia e uma chave para esconder quem recebe. Uma assinatura anel é um tipo de assinatura digital que permite que uma mensagem seja enviada por alguém ou algum grupo sem que ninguém de quem se trata.

Leia também  Binance está enfrentado problemas com a criptomoeda Bytecoin

Em 2016, a capitalização de mercado da Monero e o volume de transações subiram rapidamente. De acordo com a revista Wired, isso ocorreu em certa medida por que a AlphaBay, um grande mercado nego na darknet, que viria a ser fechado em 2017, passou a usar a moeda.

Ao tempo da escrita desse texto, a Monero está como a 11ª moeda em termos de capitalização de mercado entre as criptomoedas e é bastante popular. Todavia, entidades legais (especialmente a Europol) tem dito que a privacidade da Monero é usada para esconder e apoiar atividades criminosas.

Diferentemente de outras criptomoedas e acima de tudo do Bitcoin, é possível minerar Monero usando GPU e mesmo CPU. Dessa forma, até um laptop velho pode ser usado para isso. Nesse caso, obviamente ele não trará lucro excessivo, mas você ainda pode fazer algum dinheiro com um Hardware antigo. Mas há um outro lado da moeda, um vírus de mineração. Hoje é relativamente fácil cruzar com um Coinhive Script que faz o processador do PC minerar Monero ao visitar sites em particular.

Leia também  O governo suíço diz que "rapidamente" pode desenvolver regras para as criptomoedas

Para considerar o futuro da Monero, é necessário resumir suas vantagens e desvantagens. Primeiro, a Monero realmente provê alto grau de privacidade e anonimato e o grau de animosidade de instituições legais em relação ao projeto confirma isso. A privacidade da transação é crucial para muitos usuários, então a Monero não deixa de ganhar atenção. Em segundo lugar, XRM custa menos de 200 dólares e não precisa de um equipamento especialmente caro para ser minerada. Por outro lado, os algoritmos “pesados” da Monero não garantem transações rápidas e a tem alguns problemas com a lei. De qualquer forma, como muitas moedas digitais, a Monero tem o potencial de se tornar muito lucrativa como investimento, porém não se recomenda a apostar todas as fichas num projeto só.

Leia também  Exchange brasileira BitcoinTrade anuncia negociação de Ethereum, Litecoin e Bitcoin Cash

(The Coin Shark)
Fonte: medium.com/

OBS: Isso não é uma recomendação de investimento, apenas uma análise técnica informativa.

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: https://guiadobitcoin.com.br/feed/