Pirâmide financeira Minerworld diz ter sido “hackeada” e alega ter “perdido 851 bitcoins” na Poloniex

0 Comentários
Fonte: novaerabitcoin.com.br

Artigo extraído da página de Rafael Motta no Medium

Segundo comunicado oficial da , sua conta na exchange Poloniex teria sido atacada por hackers em meados de outubro do ano passado. A quantia roubada, segundo eles, seria de 851 bitcoins que foram encaminhados a carteiras de terceiros.

Na atual cotação do Bitcoin (01/04/2018, 11:12), tal quantia representaria o montante total de R$ 18.260.000 (dezoito milhões, duzentos e sessenta mil reais).

A empresa informa que muitos outros usuários também foram vítimas de tal ataque durante esse período, apesar de não haver nenhuma manifestação no site oficial da corretora sobre o ocorrido, tampouco notícias relativas ao caso nos principais veículos de imprensa especializados em criptomoedas.

Parece que o informe não agradou a todos. Recebemos uma denúncia de um usuário que investiu na Minerworld e até agora está sem receber, ainda que, segundo o próprio comunicado oficial, a perda não irá influenciar nos pagamentos de seus clientes:

Leia também  Minerworld não tem autorização para oferecer investimentos no Brasil

A Minerworld lançou uma criptomoeda chamada MCash, que é utilizada para pagar no curto prazo todo o contingente acentuado de investidores que, sabe-se lá por qual razão, não foram pagos no prazo, conforme constava no site oficial. Até onde minhas pesquisas puderam me levar, não foram encontrados pessoas ou estabelecimentos comerciais que aceitem MCash como forma de pagamento de produtos e serviços.

Lembrar é viver

A Minerworld não é autorizada a operar com investimentos em criptomoedas no Brasil, segundo a CVM. A empresa prometia lucros de 100% em até 12 meses: lucros fixos em mercado de risco, com ativos não financeiros. Cícero Saad, CEO da empresa e graduado em Direito, pediu desculpas publicamente à CVM pelo “mal entendido”.

Leia também  Uma guia sobre o que você precisa saber do Bitcoin trading

A quantidade de reclamações registradas contra a empresa no Reclame Aquicontinua a crescer. Apesar de praticamente todas as ocorrências terem sido respondidas, apenas 28% dos usuários voltariam a fazer negócios.

Será que esse dinheiro não vai fazer falta mesmo?