Mineração de Bitcoin: uma nova forma da Coreia do Norte gerar fundos para o seu regime

A Coréia do Norte parece agora financiar-se com Bitcoin, de acordo com um relatório recente. A Recorded Future, uma empresa de pesquisa de inteligência apoiada pela Google Venture e In-Q-Tel (uma empresa de capital de risco financiada pela CIA), informou que a Coréia do Norte começou a minerar bitcoin em 17 de maio e poderia usar a moeda digital para gerar renda para o regime.

O Conselho de Segurança das Nações Unidas, na segunda-feira, aprovou por unanimidade novas sanções contra a Coréia do Norte, como regras para importações de petróleo da Coréia do Norte mais duras, baniram as exportações de têxteis, e terminaram contratos de trabalho no exterior. A “mineração” de Bitcoin poderia se tornar uma fonte de renda viável para essa nação mais isolada que está ansiando armas nucleares.

“Nós não conseguimos determinar os volumes, como quantos bitcoins eles podem gerar por determinado período de tempo. Podemos ver a atividade”, disse Priscilla Moriuchi, diretora de desenvolvimento estratégico de ameaças no Recorded Future.

“A primeira hipótese é que a atividade é patrocinada pelo estado, como forma de gerar fundos para o regime”, disse Moriuchi. “A segunda hipótese é que é um usuário individual, entre esse pequeno grupo de líderes e suas famílias que têm acesso à internet”.

O que é Mineração de Bitcoin?

“Mineração” é um processo de gerar novos bitcoins e ao mesmo tempo validar as transações da rede. Os chamados mineiros usam computadores de alto desempenho, produzidos no exterior, para resolver problemas matemáticos complexos e verificar transações on-line de bitcoin. Em troca, eles são recompensados ​​com bitcoins, sendo que essa recompensa diminui pela metade a cada 4 anos.

Leia também  Projeto estudantil desenvolvido com a tecnologia Blockchain da IOTA fica em segundo lugar na Porsche Innovation Contest

Quem está minerando Bitcoin na Coréia do Norte?

Mas quem seria capaz de retirar essa atividade no país autocrático? Afinal, a maioria dos norte-coreanos não tem acesso à Internet. Apenas uma pequena minoria de usuários – estudantes universitários, cientistas e funcionários públicos selecionados – têm acesso a Kwangmyong, uma intranet doméstica “que oferece e-mails e sites, mas é totalmente desligada do resto do mundo”, de acordo com um artigo da Slate.

“Somente os líderes mais importantes e elite governante têm acesso direto à internet em todo o mundo”, escreveu Moriuchi em seu relatório.

As elites da Coreia do Norte acessam a internet principalmente através de três intervalos de IP, um dos quais é designado pela China Netcom.

Leia também  Em Junho as exchanges de Bitcoin da China deverão ser regulamentadas. Saques serão liberados em breve

Coreia do Sul comprando Bitcoin da China?

Jonathan Mohan, um consultor de blockchain e o fundador do encontro Bitcoin NYC, disse:

“Não me surpreenderia se, talvez, hipoteticamente, a Coréia do Norte tivesse relações comerciais pré-existentes na China, que não importasse comprar bitcoin deles, e depois divulgá-lo ao mercado chinês como faria com qualquer outro”.

A China não quis comentar o assunto.

A Coinbase não opera na Coreia do Norte ou em outros países sancionados e não comentaria a CNBC qualquer atividade norte-coreana de Bitcoin.

Qualquer atividade norte-coreana em bitcoin é provavelmente uma pequena fração da atividade comercial global. O volume total de comércio de Bitcoin foi de quase US$ 12 bilhões nas últimas 24 horas, de acordo com as Capitalizações de Mercado de Criptomoedas. Além disso, o relatório da Recorded Future baseia-se em um conjunto de dados limitado de 1 de abril a 6 de julho, fornecido pelo seu parceiro de inteligência, Team Cymru (um grupo de pesquisa de segurança sem fins lucrativos da Internet).

“É possível que a Coréia do Norte tenham minerado bitcoin por um tempo, mas pararam por um período… ou talvez eles estejam usando infra-estrutura e computadores em outros lugares”, disse Moriuchi.

Via: CNBC
Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin

Leia também  Análise: preço do Bitcoin supera os US$ 1.000, mas esse movimento vai durar até quando?

Notícias diárias e conteúdo de qualidade sobre Bitcoin:

Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

Bitcoins no seu e-mail

Digite o seu e-mail

Junte-se a 21.437 outros assinantes

loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *