Mineração de Bitcoin pode ser o próximo alvo do governo chinês, mas não importa

2s Comentários

Várias fontes, incluindo o Wall Street Journal, informaram que o governo chinês e seus reguladores podem agora direcionar as proibições para os mineradores de na região após a imposição de uma proibição nacional das exchanges.

Especialistas no setor de criptomoedas e de , incluindo John McAfee, acreditam firmemente que o governo chinês não ordenará uma repressão contra os centros de . Como relatou anteriormente a cryptocoinsnews, McAfee revelou que Jihan Wu, co-fundador da Bitmain, o maior fabricante de equipamentos de de bitcoin do mundo, supostamente avaliado em bilhões de dólares, disse a McAfee em uma reunião com Roger Ver que o governo chinês não está planejando uma proibição nos centros de .

Mas, em um comunicado, o CEO da ViaBTC, Haipo Yang, explicou que, se o governo chinês decidir banir os centros e operadores de mineração de bitcoin, será o fim da indústria chinesa de mineração de bitcoin. Yang escreveu:

“Tecnicamente, a não pode proibir o tráfego de bitcoins, temos nossa própria rede de sincronização. Mas se o governo chinês disser que a mineração é ilegal, estamos ferrados”.

Segundo Yang é possível que o governo chinês oriente os operadores de mineração de bitcoin em muitos métodos. Por exemplo, o governo chinês poderia decidir nacionalizar os centros de mineração de bitcoin e anunciá-los como propriedade do governo chinês.

Leia também  Atualização de Mercados: Criptomoedas já comandam capitalização de mercado de US$ 46 bilhões

Para a indústria de mineração chinesa, a repressão à mineração de bitcoin pelo governo levará à turbulência financeira. Mais especificamente, empresas como a Bitmain que recentemente garantiram rodadas de financiamento de vários milhões de dólares não poderão servir seus maiores mercados, que são minas domésticas e centros de mineração.

Através de uma publicação de notícias financeiras de PBoC, o pesquisador do PBoC e o professor da Universidade Central de Finanças e Economia Huang Zhen explicaram que o banco central da China percebe o bitcoin como uma ameaça. Mais importante ainda, Zhen enfatizou que o governo planeja lançar uma moeda digital nacional emitida pelo governo no futuro, como uma moeda rival para o bitcoin.

Se a intenção do governo é eliminar o bitcoin no mercado chinês para promover e emitir sua própria moeda digital, o governo chinês provavelmente irá proibir o bitcoin. Mas, ao contrário, se o governo chinês não for lançar uma moeda digital própria, re-instaurará as plataformas de negociação de bitcoin e parará de emitir restrições e regulamentos adicionais para os mineradores de bitcoin.

“O banco central criou um grupo de pesquisa e um instituto de pesquisa de dinheiro digital para explorar a digitalização do dinheiro estatal. Após esta rodada de supervisão do mercados, esperamos agora o anúncio (se houver) do banco central chinês o lançamento de sua própria moeda digital soberana o mais rápido possível para ajudar a manter a liderança da China no desenvolvimento das finanças digitais globais”, escreveu Zhen.

Em última análise, mesmo se o governo chinês proibir os centros de mineração de bitcoin e as operações na China, não representará uma grande ameaça para o setor de mineração bitcoin global, principalmente devido ao surgimento de conglomerados japoneses de bilhões de dólares que são desenvolvendo suas próprias mineradoras da ASIC e fabricando equipamentos de mineração de bitcoin para explorar a moeda digital.

Leia também  Bitcoin: A nova poupança e aposentadoria dos Japoneses

Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin

Acompanhe notícias todos os dias sobre Bitcoin e Criptomoedas:

Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: https://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]