Mais uma polêmica envolvendo a Libra, Criptomoeda do Facebook

1 Comente
Em meio a resistência que vem enfrentando do governo americano, a Libra se envolveu em mais uma polêmica. Mas agora com grupos de defesa do consumidor. Esses grupos solicitam que Mastercard, PayPal, Uber e Visa abandonem a Associação Libra.

Organizações como o Open Institute Markets, Public Citizen, Demand Progress Education Fund y Revolving Door Project, alegando que a nova criptomoeda impulsionada pelo Facebook até o momento não forneceu detalhes sobre os aspectos operacionais e financeiros que apoiarão sua operação, pediram a rescisão do projeto até que certos pontos de vista regulatórios e operacionais estejam mais claros. E pediram também aos 27 membros ligados à Associação Libra que se retirem do projeto.

Há certas preocupações com as implicações políticas, financeiras e sociais que o projeto Libra pode trazer. E como resultado disso, as organizações de defesa do consumidor enviaram diretamente para a MasterCard, PayPayl, Uber e Visa a seguinte  carta aberta:

“O objetivo do projeto é atingir 1.700 milhões de pessoas que não acessam produtos e serviços do ecossistema bancário. Embora seja um objetivo louvável, não deve ignorar aspectos que não são muito claros e cuja estrutura de liderança é baseada no medo…. Entendemos que o Facebook é uma empresa poderosa e que, em parte, gerou algum receio devido à sua prevalência nos mercados. Mas se a empresa se retirar coletivamente do projeto, isso garantiria regras muito mais justas e democráticas dentro do ecossistema do dinheiro digital, e não basearia sua proposta em gerar incerteza entre as empresas com maior experiência “.

Como temos acompanhado esse não tem sido um bom começo para o projeto Libra. Desde o anúncio do seu lançamento em junho, que o ele vem sendo bombardeado. E a reação contrária ao projeto não veio somente de reguladores americanos, mas em todo o mundo. E por isso mesmo vimos o G7 recentemente exigir um regime rigoroso para a Libra com um imposto mínimo.

Agora nos resta acompanhar o desenvolvimento da aventura do Facebook no mercado de criptomoedas.

Clique aqui para ver: LBLV, empresa de forex apoiada por Ronaldinho Gaúcho é suspensa pela CVM

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

 

 

Escreva um comentário

1 Comentário

A CRIPTOMOEDA DO FACEBOOK
O mais interessante desta Criptomoeda Libra é que não precisará de bancos para internediar a troca.
Outra grande vantagem é que impedirá a lavagem de dinheiro e os empréstimos feitos pelo crime organizado e o narcotráfico em nível global.
Muitos bancos quebrarão junto às 500 mega-transnacionais que interagem com o Mercado Financeiro Internacional, que trama criminosamente transformar o dinheiro fictício e sem valor em dinheiro válido e . Porque o dinheiro co Mercado Financeiro internacional não tem referencial produtivo, porque as máquinas da Revolução eletrônica exterminou com a mais-valia (o trabalho excedente) acabando com o trabalho abstrato como entidade social junto à racionalidade produtiva (trabalho, produção e dinheiro como manifestação e representação). O mercado financeiro não tem nenhum referencial para legitimar sua existência, porque os investidores ganham dinheiro de uma forma lúdica de jogos e apostas em ações e títulos da empresas transnacionais na bolsas de valores desaguando no Mercado Financeiro Internacional, cuja trama criminosa junto ao Banco Mundial e as mega-empresas em transformar esse dinheiro sem valor em dinheiro válido e comercializável, em ativos fixos etc. A Criptomoeda Libra do Facebook, com sede na Suíça, será Bem-Vinda, para que possamos desmantelar essa farsa que está devorando as Nações do mundo de um modo perverso. com a ajuda da guerra cibernática (cyber war), paralizaremos com a infraestrutura (eletricidade, gasodutos …) de qualquer nação do mundo, deixando-a na escuridão completa, que irá morrer
aos poucos
odeciomendesrocha mendes rocha

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.