Mais antiga exchange de Bitcoin do mundo, a BTCC, lançará nova plataforma em Junho

0 Comentários

A empresa chinesa de criptomoedas anunciou planos para introduzir uma nova plataforma de câmbio atualizada em , com suporte a novas moedas, incluindo O , Ethereum, Cash e Litecoin no .

A BTCC, com sede em Hong Kong, confirmou o próximo lançamento de uma nova e atualizada ‘BTCC ’ no próximo mês. Em seu anúncio, a bolsa destacou melhor liquidez, possibilitando pequenos spreads de oferta de compra e mais rápidos depósitos de confirmação e saques conforme características da nova plataforma de negociação atualizada disponibilizada para usuários em todo o mundo.

Taxa zero nos 3 primeiros meses

No lançamento, a nova bolsa suportará Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), Bitcoin Cash (BCH) e Litecoin (LTC) e seus pares de negociação. A exchange atenderá às necessidades de sua base de usuários para adicionar outras criptomoedas à sua plataforma de negociação, acrescentou a versão acima mencionada. Os usuários verão taxas de negociação zero nos primeiros três meses após o lançamento da nova troca.

Leia também  Mercado de Bitcoin no Japão ganha cada vez mais espaço e se aproxima da China

Alegando oferecer um novo sistema “de ponta” para permitir negociações mais rápidas e perfeitas, o BTCC disse sobre sua plataforma renovada:

“Em termos de desenvolvimentos técnicos, nossa bolsa utilizará um sistema multicamada e multicanal com um mecanismo otimizado de negociação de memória de alta velocidade.”

A nova bolsa também será otimizada para incluir o armazenamento frio off-line para proteger melhor os ativos digitais dos clientes, afirmou. Em contraste, o armazenamento de fundos de usuários em “carteiras quentes” online resultou em alguns hacks infames de criptomoedas, como o recente roubo de US$ 530 milhões de tokens de NEM da bolsa japonesa Coincheck.

“Levamos a segurança muito a sério e estamos orgulhosos do fato de nunca termos sido comprometidos”, acrescentou a agência.

A BTCC, antiga BTC China, foi a primeira exchange de criptomoedas do mundo a ser formada em 2011. A repressão das autoridades chinesas ao setor doméstico de criptomoeda após uma proibição das ICO’s no ano passado significou que a bolsa fechou suas portas na China em 30 de setembro de 2017.

Leia também  Kim dotcom quer tornar o Bitcoin popular através do Bitcache e Megaupload 2.0

Gigante de origem Chinesa

Uma das “três grandes” exchanges originais da China, o BTCC logo transferiu sua base de operações para Hong Kong e Londres antes de ganhar um alívio após sua aquisição por um fundo de investimento de blockchain de Hong Kong em janeiro de 2018.

“A aquisição é um marco incrível para o BTCC, que valida todo o nosso trabalho duro nos últimos anos”, disse o fundador e CEO na época.

“Estou muito empolgado com os recursos que isso dá ao BTCC para movimentar de maneira mais rápida e agressiva nossos negócios em 2018 e além”, acrescentou ele, afirmando que a empresa mudaria o foco para oferecer serviços ao mercado internacional.