Maduro ordena que bancos da Venezuela adotem a criptomoeda estatal “Petro”

0 Comentários

Os bancos venezuelanos foram obrigados a usar a Petro, a criptomoeda do governo de Maduro, como unidade de conta.

Petro goela abaixo?

A AFP informou na terça-feira que “todas as informações financeiras” devem ser denominadas tanto no bolívar – a moeda oficial da Venezuela – quanto no Petro, que foi revelado em dezembro. O governo de Maduro alegou, sem evidências, ter levantado “bilhões de dólares” durante uma pré-venda no início deste ano, apesar da reação de líderes da oposição no país, bem como de críticos internacionais, incluindo o governo dos EUA.

De fato, em março, o presidente dos EUA, Donald Trump, aprovou novas sanções contra a Venezuela que visavam especificamente o Petro.

O desenvolvimento é o mais recente mandato para sair do governo Maduro relacionado ao petro. Foi anunciado anteriormente que a estatal petrolífera Petróleos de Venezuela (PDVSA) começará a usar o petro como uma unidade de conta, e as autoridades também ordenaram que as pensões e salários financiados pelo governo sejam pagos na criptomoeda.

Lembrando também que Maduro já ordenou que companhias aéreas também aceitassem a criptomoeda para compra de passagens, bem como diversas empresas no país.

As últimas notícias também acompanham um relatório das Nações Unidas, segundo o qual, desde 2014, 2,3 milhões de pessoas fugiram da Venezuela em meio à crise econômica do país.

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.