Libra é acusada de roubo de ideias

1 Comente

A “Libra” tem sido um dos principais assuntos do criptomercado atualmente. Apesar da mais recente alta do Bitcoin ter ofuscado a criptomoeda do Facebook, Zuckerberg ainda continua sendo bem corriqueiro nos sites de notícia, nem sempre por bons motivos.

A mais nova moeda do Facebook, que ainda nem foi lançada, já está enfrentando graves problemas para a sua aceitação. A Rússia disse que vai barrar a moeda, a Europa demonstrou resistência à moeda e até políticos dos EUA estão se opondo à ideia da Libra.

Agora, de acordo com o site AMB Crypto, a moeda do Facebook está enfrentando problemas com direitos autorais em diferentes países, principalmente na Coréia do Sul.

Curiosamente, esta não é a primeira vez que a gigante mídia social é acusada de cópia ou de plágio por causa da Libra.

Quando o whitepaper foi lançado, surgiram relatos de que a criptomoeda havia tomado conceitos de outros projetos líderes de criptomoeda e blockchain do mercado, incluindo o Bitcoin e o Ethereum, como noticiou o Coindesk.

Agora é a LG Electronics que está alegando que o nome “Libra” infringe direitos de uso de marca por parte da empresa. E, segundo o site Seoul Economic Daily, ela não foi a única a fazer reivindicações sobre o nome.

A Alibaba, uma empresa multinacional chinesa, também obteve direitos de marca registrada sobre o nome Libra em maio de 2010.

O relatório para registro de marca da Alibaba dizia que o nome iria ser aplicado em indústrias de “gestão de carteiras de investimento e serviços financeiros, bancários e rastreamento de dados de transações de criptomoedas.”

Além disso, o Escritório Coreano de Propriedade Intelectual [KIPO] também teria rejeitado o pedido de marca que o Facebook tentou fazer no país no dia 9 de maio. A razão citada foi que havia quatro marcas registradas pré-cadastradas, que incluíam gerenciamento de carteiras de investimento, serviço de planejamento financeiro online e rastreamento de dados de transações de criptomoedas.

Por enquanto é possível entender o problema, já que Libra é um nome muito comum e pode ser encaixado em uma série de indústrias.

O Facebook ter escolhido o mesmo nome que a LG e Alibaba para operar no criptomercado pode ser apenas coincidência.

Porém, o outro caso é mais difícil de defender e envolve uma denúncia de que o Facebook roubou a ideia de um logo.

O CEO de uma empresa de FinTech chamada Current, Stuart Sopp, acusou o Facebook de roubar sua ideia para o logotipo da Calibra. De acordo com uma notícia da CNBC, o CEO disse que o Facebook fez o logo em uma parceria com a Character, a mesma empresa que desenhou o logo da Current.

O CEO também criticou a gigante de tecnologia por não fazer a devida diligência antes de lançar o produto, destacando que, por um lado, o Facebook diz que vai criar uma moeda global, enquanto, por outro lado, não traz nada de original com a moeda.

Veja o logo da Current ao lado do logo da Calibra.

Veja também: Preço do Bitcoin chegou perto dos US$ 10.000

 

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Escreva um comentário

1 Comentário

emito bom vamos compra

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.