JPMorgan adota tecnologia blockchain para ter vantagem competitiva

0 Comentários

adota tecnologia e outras tecnologias disruptivas para tirar vantagem competitiva de seus concorrentes e se destacar em seus serviços financeiros. 

O da JPMorgan já declarou inúmeras vezes que o é uma fraude e que inclusive iria demitir qualquer trader que negociasse com . Mas como quase nada é imutável, a posição da a JPMorgan, pelo menos em relação a blockchain, está muito diferente. Um estudo divulgado ontem (3) pela Research And Markets, mostrou que a tecnologia blockchain terá um papel importante nas iniciativas da JPMorgan para sua transformação digital.

O JPMorgan é uma multinacional americana e o maior banco dos Estados Unidos, com ativos totais de US $ 2,534 trilhões. O estudo fez uma análise detalhada das estratégias corporativas adotadas pela JPMorgan para garantir sua “vantagem competitiva” em relação a rivais, empresas não financeiras e startups de tecnologia financeira.

Leia também  BRIGA! Grandes bancos não vão apoiar o lançamento de futuros de Bitcoin

O banco já destinou US $ 10,8 bilhões para gastos com tecnologia em , sendo US $ 5 bilhões destinados a em tecnologia financeira. Entre as tecnologias que estão sendo financiadas e desenvolvidas, encontram-se, além da blockchain, big data, nuvem, inteligência artificial e robótica.

Como RM ressalta, todas essas estratégias são parte de uma tentativa de se tornar um banco digital líder. O estudo também descreve recomendações para outros participantes do para  “adotar” uma amplamente inovações tecnologicas em suas ofertas de serviços financeiros. A JPMorgan também quer transformar a experiência mobile banking dos clientes por meio de várias renovações em seus aplicativos móveis, introduzindo recursos digitais e personalizados cada vez mais avançados.

Em agosto deste ano, a CIO Lori Beer, do JPMorgan, previu que a blockchain “substituiria a tecnologia existente” em questão de “alguns anos”. O banco permanece, no entanto, notavelmente avesso ao risco quando se trata de . No entanto, outras figuras importantes da empresa sugeriram uma posição potencialmente mais receptiva , pelo menos em relação ao uso da blockchain.

Leia também  Áustria emitirá 1,15 bilhões de euros em títulos públicos usando a Ethereum