IRS dos EUA aplica imposto sobre criptomoedas

0 Comentários

O Serviço de Receita Interna dos Estados Unidos () tem feito questão de garantir o recebimento da sua parte dos lucros com as transações com o e outras .

Sarah-Jane Morin, sócia da empresa de lei americana Morgan Lewis & Bockius disse que não há clareza em como os ganhos e perdas através de criptomoedas devem ser declarados, e encoraja os usuários a se informarem com precisão a respeito do assunto:

“Muitas pessoas tratam o Bitcoin como dinheiro, ou o mesmo que o [serviço de pagamento móvel] da Apple Pay… Se trocassem por outra criptomoeda ou a usassem, digamos, Overstock.com, teriam que comparar o valor justo de mercado, o valor naquele dia versus sua base de custo. Eles nem sempre acompanham esse tipo de informação. Disse ela.”

O IRS vê o Bitcoin e outros ativos digitais como uma propriedade, ou seja, quando o usuário compra algo com criptomoeda ele está criando um evento tributável. Os donos de Bitcoin devem registrar o preço que compraram a moeda e o valor que conseguiram vender como ganho ou perda. As criptomoedas de menos de um ano são taxadas como renda regular, e após esse período recebem uma taxação ligeiramente mais favorável (variando de 0 a 20%).

Leia também  Como dar a volta ao mundo utilizando somente Bitcoins, Europeu ensina como

E há ainda a vantagem de que, se o usuário experimentou uma perda, esse prejuízo pode ser usado contra os ganhos obtidos com outros investimentos. Até US$ 3.000 também podem ser utilizados para compensar a receita padrão para o ano fiscal em questão, bem como nos anos futuros.

Entre 2013 e 2015, somente cerca de 800 indivíduos relataram transações com criptomoedas para o IRS. O que parece bastante estranho, já que a moeda subiu de US$ 13 para US$ 430 no período.

Morin parece dar às pessoas o benefício da dúvida, e acredita que isso se trate mais de burocracia e falta de clareza do processo do que evasão fiscal.

Fonte: newsbtc