Irmãos Winklevoss sugerem criar uma organização auto-reguladora para as criptomoedas

3s Comentários

Os famosos irmãos gêmeos Cameron e Tyler Winklevoss publicaram uma proposta sobre a criação de uma organização auto-reguladora para o desenvolvimento da indústria de criptomoedas no blog Gemini exchange.

Segundo eles, a criação de uma organização que controle as atividades das exchanges e outras plataformas relacionadas a criptomoedas é um passo necessário para o futuro desenvolvimento do mercado americano de moeda digital, cujos participantes devem ser protegidos.

“Estamos convencidos de que uma estrutura bem pensada de uma organização de auto-regulação que implementa o programa de regulamentação da indústria de bens virtuais é mais um passo lógico para o desenvolvimento deste mercado”, disseram os irmãos no site Gemini.

Mercados, onde os “bens virtuais” são abordados, os irmãos gêmeos consideram único porque:

  • as opções para o uso comercial de tais ativos ainda estão em sua infância;
  • existe um forte interesse especulativo nesses mercados;
  • um grande número de empresas estão envolvidas na indústria de criptomoedas;
  • os ativos virtuais minimizam os custos de transação, tornando-os significativamente mais baixos do que em outros mercado.

Assim, os irmãos Winklevoss propõem criar uma chamada “Associação Virtual de Mercadorias” (VCA), que seria uma organização sem fins lucrativos, e corresponderia a “padrões mundiais e melhores práticas“.

Na sua opinião, o VCA contribuiria:

  • melhorar a confiabilidade, bem como a inovação dos mercados das moedas virtuais através da introdução de padrões da indústria e a organização de um sistema de controle que promova a transparência e a eficiência dos preços no mercado;
  • dissuasão de ações manipuladoras e fraudulentas, em particular, através da parceria com reguladores financeiros, incluindo a Comissão de Comércio de Futuros (CFTC), etc.

De acordo com a Bloomberg, a CFTC e a Securities and Exchange Commission (SEC) dependem fortemente do funcionamento efetivo das organizações autorreguladoras. Mas, no momento ainda não existe um regulador, que no nível federal exerça controle sobre transações cambiais com criptomoedas.

Para preencher essa lacuna, o Comissário da CFTC, Brian Quintens, apoia a iniciativa dos irmãos Winklevoss, a proposta de criar uma organização não estatal ou SRO.

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]

Escreva um comentário

3 Comments

Até que enfim alguma luz nas cabecinhas desses dois, imagina como seria a qualidade dos produtos se o padrão ISO fosse estatal, ia ter cada bizarrice colocada lá por burocrata, outro controle aqui e ali, uma especificação inatingível aqui e ali, que só iam favorecer aos amigos propinadores deles.Devem surgir organizações dos próprios indivíduos para controle da qualidade dos cripto-projetos, como estavam fazendo as exchanges japonesas. Como são organizadoras feitas pelos indivíduos pacíficos, eles não vão tirar da rede a moeda ou exchanges maliciosas, mas deverá ser como a ISO, uma organização de normalização, no qual as pessoas deverão ver no site se o projeto é aprovado ou não.

Pois é, finalmente alguma mobilização que faz sentido.

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.