Inovação do Zcash pode revolucionar a indústria de blockchain

1 Comente

As principais criptomoedas do mercado possuem sempre uma equipe de pesquisa e desenvolvimento por trás do ecossistema. Essas pesquisas tem sempre o objetivo de criar novidades para o protocolo e fortalecer o projeto.

Mas às vezes, são descobertas coisas que podem mudar consideravelmente vários outros aspectos do criptomercado. Esse é o caso do “Halo”, um novo conceito de prova de integridade desenvolvido por um membro da equipe do Zcash.

A Zcash já trouxe importantes novidades para o mercado, sendo uma das principais forças por trás da adoção do zk-SNARKS, uma solução de prova de conhecimento zero que tornou as transações anônimas ainda mais secretas e eficientes.

Agora, como noticiado por Michael J Casey, o Halo traz uma nova oportunidade de avançar as soluções de criptografia, que é o principal foco das [cripto]moedas.

O Halo é uma nova versão de recursividade trustless dos protocolos de conhecimento zero (ou protocolo de conhecimento nulo) que tem uma grande possibilidade de ser utilizado de forma escalável em todos os sistemas que dependem de equipamentos de confiança.

A solução foi descoberta por Sean Bowe, um engenheiro de criptografia da Electric Coin Company. Se o Halo passar pela minuciosa revisão científica (como toda descoberta e inovação), ele pode ser usado em uma miríade de casos reais.

Uma prova das provas

O Halo permite que o usuário prove que ninguém envolvido no estabelecimento inicial de um sistema de prova conhecimento zero em larga escala criou um backdoor secreto com o qual poderá posteriormente alterar o código.

O protocolo também assegura que esse estado seguro existiu ao longo das atualizações contínuas e alterações no sistema.

Até agora, o risco de fraude nesse setup significava que provas de conhecimento zero exigiam procedimentos elaborados e caros desde o início para incutir confiança nos usuários.

Como tal, esses protocolos se mostravam muito complicados para outra coisa senão provar em particular pequenos fatos pontuais. Lidar com blockchains inteiras com sistemas ineficientes gasta muito tempo e também muito dinheiro.

Soluções únicas de trustless, conhecidas como “Bulletproofs”, existem desde 2017, mas elas não têm a qualidade de recursividade necessária para verificar as informações que estão sendo sempre acumuladas em um banco de dados enorme e que está sempre mudando, que é o caso da Blockchain.

O Halo contorna esse problema estabelecendo uma “prova das provas” acumulada, de modo que os resultados matemáticos mais recentes contenham uma prova de que todas as reivindicações anteriores ao conhecimento secreto relevante foram elas próprias suficientemente comprovadas por um processo semelhante.

Basicamente, a última sequência matemática possui uma prova de que todas as anteriores presentes na rede ligadas à ela são verídicas. Assim, é necessário confirmar apenas essa equação com essa prova, ao invés de voltar todos os blocos confirmando a veracidade de cada um.

Em uma compressão dramática nos requisitos computacionais, tudo o que é necessário agora para verificar a veracidade do estado atual do banco de dados inteiro é uma única prova matemática.

Nós completos mais baratos

Os benefícios de escala deste sistema de prova mais leve do que os existentes foram ilustrados com uma demonstração em meados de setembro pela equipe da EEC usando a blockchain do bitcoin.

Eles geraram uma prova da integridade do proof-of-work, que também continha provas da integridade de todos os blocos anteriores, até o bloco gênese de Satoshi Nakamoto, de 3 de janeiro de 2009.

Em meio aos debates da comunidade do Bitcoin sobre os nós completos, descentralização e tamanho de blocos, essa novidade pode mudar consideravelmente o cenário.

Embora ainda seja necessário haver nós que leiam toda a cadeia de blocos para identificar transações, a tarefa geral de verificar a integridade de uma cadeia de blocos pode se tornar um problema muito menos custoso para a rede como um todo.

Usuários comuns podem obter a facilidade de uso e eficiência de que precisam, mas o fazem com seus próprios nós de verificação completos. Assim, acabaria a necessidade das chamadas carteiras SPV, que dependem de outras pessoas para verificar em nome do usuário e, assim, criar um problema de necessidade de confiança. Para a rede, o resultado poderia ser uma maior descentralização a um custo menor.

O ECC está planejando integrar o Halo a blockchain Zcash como uma solução de escalabilidade da camada 1. Se funcionar, a rede Zcash pode lidar com muito mais dados por um valor muito mais barato.

Essa é uma abordagem notavelmente diferente para o problema de escalabilidade com modelos de 2ª camada, favorecido pelos apoiadores do Bitcoin com a Lightning Network, onde a escala é alcançada retirando as transações da cadeia.

Vale lembrar que, apesar de a solução ter sido anunciada, ela é uma descoberta recente e precisa ser completamente revisada para saber se é realmente funcional e se não existe falhas críticas.

Mesmo que problemas sejam encontrados, o protocolo pode ser corrigido. Uma vez em execução completa, é possível termos uma mudança no paradigma do atual cenário das blockchains.

Veja também: Políticos dos EUA forçaram empresas a abandonar criptomoeda do Facebook

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.