Hong Kong lança novas regulamentações para exchanges

0 Comentários

Hong Kong introduziu novas medidas que buscam regulamentar oficialmente as corretoras de criptomoedas em operação na cidade.

A Comissão de Valores Mobiliários e Futuros (SFC) em Hong Kong tornou público um projeto de regime regulatório no dia 6 de novembro de 2019, no qual o regulador de valores mobiliários concederá licenças de operação para empresas corretoras de criptomoedas. As informações são do site Bitcoin Exchange.

No ano passado, o regulador de valores mobiliários lançou uma sandbox regulatório, mas isentou as empresas de fintech para permitir uma inovação aprimorada. Durante a semana de Fintech em Hong Kong, Ashley Alder, a chefe da SFC, revelou que o regulador definiu as diretrizes de regulamentação que orientarão as exchanges de ativos digitais na cidade.

De acordo com Alder, os novos regulamentos abrangerão todas as preocupações cruciais dos investidores, incluindo armazenamento adequado dos ativos digitais, aspectos KYC (conheça o seu cliente), combate à lavagem de dinheiro e financiamento de atividades criminosas, bem como manipulação de mercado.

O chefe do órgão de vigilância explicou que essas diretrizes estavam ausentes nas esferas convencionais do mercado financeiro.

De acordo com as novas diretrizes, as empresas de negociação de criptomoedas licenciadas precisarão ter um seguro para cobrir qualquer roubo ou perda de ativos virtuais.

 

Veja como comprar Bitcoin no Brasil

 

Esse tipo de seguro tem se tornado cada vez mais popular entre as exchanges, mesmo sem a exigência regulatória. Afinal, o criptomercado viu mais de uma vez corretoras que simplesmente perderam tudo o que seus clientes tinham.

Alder enfatizou que os criptoativos estão agora se movendo para os principais mercados financeiros, destacando a popularidade das stablecoins, que ele disse ter capacidade de serem adotadas mais rapidamente no sistema financeiro global.

Ele afirmou que a maioria dos bancos centrais e outros formuladores de políticas têm preocupações com as stablecoins e as novas diretrizes de regulamentação ajudarão a resolver algumas dessas preocupações levantadas.

As novas diretrizes regulatórias da SFC permitirão que as corretoras de criptomoedas decidam se devem ou não ser regulamentadas. Alder explicou que não será obrigatório que as empresas solicitem licença de operação dentro da cidade. Porém, é de se imaginar que uma autorização de acordo com a regulamentação vigente vá ajudar bastante as corretoras.

Após a publicação dos novos regulamentos, a OSL crypto exchange, subsidiária do BC Group, anunciou que havia solicitado uma licença operacional alegando ser a primeira plataforma a fazê-lo em Hong Kong.

O CEO da OSL, Wayne Trench, parabenizou a SFC pelas novas diretrizes, enfatizando que elas ajudarão a otimizar o setor.

Espera-se que outras companhias solicitem licença para melhorar sua reputação e credibilidade entre os comerciantes de criptografia da cidade.

Veja também: Em movimentação lateral Bitcoin precisa romper resistência de US$9.500

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.