Hardfork do Ethereum Classic realizado com sucesso

0 Comentários

O Ethereum classic removeu sua chamada “bomba de dificuldade”.

Projetado para aumentar a dificuldade da mineração de sua blockchain ao longo do tempo, o código era uma característica da base ethereum original (que mais tarde se dividiu em ethereum classic e ethereum) em 2016. A atualização de rede bem-sucedida ocorreu no bloco 5.900.000, de acordo com dados de rede disponíveis e declarações de desenvolvedores envolvidos no projeto.

Embora seja difícil contabilizar percentuais exatos em termos de quantos nós atualizaram seu software (devido à falta de ferramentas disponíveis), os desenvolvedores envolvidos com o projeto disseram que a maioria dos nós de exchanges e pools de mineração informaram que atualizaram seus softwares bem antes do fork .

Não houve indicação de quaisquer efeitos nocivos ou erros nas horas imediatamente após a bifurcação. A atualização deve reduzir o tempo necessário para criar um bloco.

Leia também  O que há de novo? Update LISK

Como tal, a atualização aumenta a distância técnica e ideológica entre o ethereum classic e ethereum.

Enquanto a comunidade ethereum permanece comprometida com a transição para um sistema de consenso de prova de participação, a comunidade classic optou por continuar usando a prova de trabalho, pois seus membros lembram das várias maneiras de obter consenso sobre validação de bloco, e que ela é mais resistente à centralização.

Mais especificamente, os defensores argumentam que os sistemas de prova de trabalho exigem que seus validadores (mineradores) invistam continuamente em hardware e, portanto, na blockchain.

A deliberação sobre a bifurcação começou em 2016, e devido às extensas discussões, a atualização não deveria ser controversa ou complicada.