Hackers: Empresa do interior de SP tem dados sequestrados, bandidos pedem bitcoins para liberar arquivos

0 Comentários

  Criminosos de fora do Brasil exigiram moedas virtuais, bitcoins; a vítima que é do interior de São Paulo, negociou por e-mail e pagou R$ 14 mil, para recuperar dados.

  Uma empresa de médio porte, da cidade de Bauru, interior de São Paulo, teve mais de 600 mil arquivos (resultado de quase uma década de trabalho) sequestrados por hackers internacionais, nos últimos dias. Os hackers exigiram o pagamento de 5 bitcoins, que convertido em reais gira em torno de R$ 86.850,00 na cotação Exchange FoxBit (corretora para compra e venda de bitcoins). O empresário negociou por e-mail e pagou o equivalente a R$ 14 mil em bitcoins para reaver informações.

O ataque aconteceu quando funcionários da empresa estavam baixando conteúdos. Um software malicioso do tipo ransomware (daqueles que pedem regaste) foi instalado em um dos computadores e contaminou todas as máquinas ligadas ao sistema, que foi criptografado.

Resultado: a empresa ficou seis dias com os trabalhos paralisados e a diretoria resolveu negociar com os criminosos, assim como fizeram com outras vítimas no município. Após a troca de mais de 150 e-mails, todos em inglês, a empresa transferiu um bitcoin, cerca de R$ 17.369,00 em valores atuais, enviou para conta de um dos hackers e destravou o sistema com a “vacina” oferecida.

Leia também  ICO: Por que a privacidade é a nova fronteira da blockchain

O caso, que ascende alerta na cidade, deve ser registrado, na próxima semana na Polícia Federal, que procederá investigações junto ao departamento de crimes cibernéticos, em brasília, para tentar os possíveis criminosos internacionais.

O Bitcoin como qualquer outro meio de pagamento, é inanimado, portanto não faz mal a ninguém.

O crime está no ato.

  O que é Bitcoin?

  24h – Bitcoin é um sistema de pagamento funciona 24 horas por dia, 365 dias no ano, nunca para e as transações podem acontecer a qualquer hora do dia ou da noite, independente de finais de semanas e feriados.

  Rápido – simples como enviar um e-mail ou sms, de um telefone móvel.

  Descentralizado – não tem um controlador central, podemos transacionar com qualquer pessoa sem depender de um intermediador, uma rede ponto-a-ponto ou peer-to-peer, parecida com a rede do BitTorrent. BTC, também conhecido como Bitcoin, é um sistema livre, que não pode ser confiscado, como já aconteceu com a poupança nos anos 90.
  Deflacionário – ao contrário do dinheiro emitido a esmo pelos Bancos Centrais, que geram inflação, o bitcoin é deflacionário e poderá ser criado somente 21 milhões, onde são criados em uma ordem decrescente
  Sistema de pagamento – O bitcoin é um ativo ao portador, você pode ser seu próprio Banco, transacionando e custodiando seus BTCs (a sigla de bitcoin).
  Meio de troca – uma das maiores construtoras do Brasil, a Tecnisa, aceita bitcoin como meio de pagamento em seus imóveis e várias pessoas no Brasil já entenderam as vantagens de aceitar Bitcoin e estão vendendo desde eletrônicos, até carros e casas de luxo, no Classificados BTC.

  Privacidade – você pode ter milhões em Bitcoins, sem ter sua vida exposta pela FORBES, pois o seu nome não será divulgado na rede, você será identificado na rede com uma chave pública (parecida com essa: 1hlY78hOwe46VCd90oNuRX2j80se43WZ).

Leia também  Tá bombando! Volume alto e $20 bilhões de aumento no mercado de criptomoedas

  Segurança – a rede conjuntamente faz com que as regras sejam cumpridas, e acompanhada de uma resposta rápida dos seus usuários se alguém tentar fraldar o sistema, e também o custo benefício não compensa

  Barato – custo irrisório, seja para enviar bitcoin para seu vizinho ou para o Japão, o custo é o mesmo.

  Transparência – Bitcoin é um sistema de código aberto e as transações estão totalmente disponíveis para auditoria de qualquer pessoa, em tempo real, elas ficão registradas no Blockchain, o livro razão imutável com todas as transações da história do software Bitcoin registradas.

  Inclusão social – metade da população brasileira não tem acesso a contas bancárias, por “N” motivos, mas o Bitcoin veio para mudar essa situação, onde quem quiser transferir dinheiro para qualquer parte do mundo, seja para se incluir no sistema financeiro ou ajudar em uma catástrofe mundial, você só precisa de um telefone móvel, acesso a internet e baixar o software do Bitcoin para transferir recursos para qualquer parte do mundo ou mesmo se incluir nele.

Leia também  Mercados de Bitcoin da China voltaram a funcionar! OKCoin, Huobi e BTCC descongelaram saques

Acesse: https://guiadobitcoin.com.br/