Graças a segWit, as principais exchanges reduzem a taxa para saque

1 Comente

 

Várias das grandes exchanges de criptomoedas quase que simultaneamente declararam que a implementação do protocolo de testemunhas segregada (SegWit) lhes permitiu reduzir significativamente a taxa de saques.

Na quinta-feira, 1 de março, a Bitfinex Exchange anunciou uma redução de 25% nas taxas.

Conforme observado na mensagem, no momento esse valor foi reduzido para 0,0006 BTC, mas a Bitfinex não pretende parar por aí, a exchange planeja reduzir ainda mais as taxas.

Além disso, representantes da Kraken anunciaram a redução das taxas para o saque de Bitcoins, que custará 0.0005 e para Bitcoin Cash – 0.0001.

A Binance também aderiu a redução e suas taxas são iguais a da Kraken, 0,0005 BTC.

Exchange Bitfinex anunciou o início do apoio a SegWit em 20 de fevereiro. Pouco depois foi a Coinbase e a GDAX. E já nesta semana o número de transações SegWit aumentou 30% do número total de transações na rede bitcoin.

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]

Escreva um comentário

1 Comentário

Já as exchanges brasileiras continuam cobrando as taxas mais altas do mundo… 🙁

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.