Se você consegue entender o Google Docs, então você consegue entender a Blockchain

O primeiro passo fundamental é ter um entendimento de como a tecnologia da blockchain funciona de maneira diferente daquilo que estamos fazendo atualmente.

Quase tudo na vida se trata de tomar alguns passos (r)evolucionários.

Mesmo a startup mais brilhante precisa entender o mecanismo de mudança psicológica e comportamental de seus usuários (veja, por exemplo, como o facebook entendeu o conceito de compartilhamento), enquanto grandes empreendimentos precisam se preparar para grandes desafios que eles precisarão enfrentar ao navegar pelos projetos fundamentados em blockchain.

A “nova base de dados”

A ideia da blockchain como uma oura forma de base de dados é uma analogia que tem sido bastante usada. Na realidade, a blockchain não faz a disrupção das base de dados, mas sim da forma como as base de dados são sincronizadas umas às outras. Imagine duas entidades, por exemplo, dois bancos, que precisam atualizar os balanços de seus usuários quando há uma ordem de transferir dinheiro de uma conta para outra. Eles precisam gastar uma tremente e custosa quantidade de tempo e esforço para coordenar, sincronizar, avisar e checar para garantir que cada transação aconteceu exatamente da forma como precisava acontecer.

Leia também  Transferências entre Japão e Tailândia em segundos: Ripple lança primeiro serviço comercial de remessa Blockchain

Tipicamente, o dinheiro sendo transferido é guardado pelo originador até que possa ser confirmada que foi recebida pelo receptor.

Com a blockchain, um único livro caixa de entradas de transações que podem ser acessadas pelas duas partes, é possível simplificar os esforços de coordenação e validação, pois sempre há uma única versão de registros, e não há duas bases de dados com registros diferentes.

Vamos tomar essa analogia de forma mais ampla até o mundo dos documentos compartilhados, e pensar o que acontece quando compartilhamos um documento no qual um ou mais usuários precisam acrescentar mudanças.

Google Docs

A forma tradicional de compartilhar documentos em termos de colaboração é enviar um documento de word para outro recipiente, e pedir que ele faça revisões nesse documento.

Leia também  A segunda edição do Festival FinTech de Singapura começou e terá duração de uma semana

O problema com esse cenário é que você vai precisar esperar até receber uma cópia em retorno antes que você possa ver ou fazer mudanças, pois você está impossibilitado de editar até que a outra pessoa termine a edição dela. É assim que as bases de dados funcionam hoje. Dois usuários não conseguem atualizar um registro ao mesmo tempo. Essa é a forma como os bancos mantêm os balanços financeiros; eles impossibilitam o acesso temporariamente enquanto fazem uma transferência, então atualizam o outro lado e re-abrem o acesso (ou seja, atualizam de novo).

Com o Google Docs, ambas as partes podem ter acesso ao mesmo documento ao mesmo tempo, e uma única versão do documento está visível a ambas. É como uma planilha compartilhada, mas é um documento compartilhado. A parte distribuída entra em cena quando esse documento é compartilhado com uma quantidade de pessoas.

Imagine o número de documentos legais que poderiam ser usados dessa forma.

Leia também  [Vídeo] Como funciona a mineração de Bitcoins, por Fernando Ulrich

Ao invés de passar um documento de um para o outro e perder a trilha de qual versão está atualizada, por que não podem todos os documentos de negócios serem compartilhados? Tantos tipos de contratos legais encontrariam um fluxo de trabalho ideal.

Você não precisa de uma blockchain para compartilhar documentos, mas os documentos compartilhados são uma poderosa analogia da blockchain.

(William Mougayar)

Fonte: coindesk.com/

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

Previous:

Eduardo Bolsonaro fala sobre o Bitcoin.
Postado em Abril 01, 2018

Next:

Proibição de Criptomoedas chega aos Bancos Canadenses
Postado em Abril 01, 2018

4 processadores de pagamentos em Bitcoin gratuitos para integrar com o seu site

Existem inúmeros serviços de processamento de pagamentos Bitcoin, aplicativos e plugins para permitir que os sites aceitem pagamentos em bitcoin de bens e serviços. No entanto, a maioria deles exigem…

0 Comentários

Trezor, Ledger Nano S e KeepKey, conheça as opções de “hardware wallets” atualmente disponíveis no mercado.

As carteiras físicas para bitcoins (hardware wallets), estão caindo no gosto dos “bitcoiners”, principalmente por serem mais seguras que as tradicionais “software Wallets”. Uma carteira física armazena as chaves privadas…

5s Comentários