GOLDMAN SACHS: Bitcoin pode subir para quase US$ 4.000

O Bitcoin teve uma primeira metade de 2017. Ele se recuperou de cerca de $ $ 1.000 por uma moeda, para um recorde de quase $3.000 antes de terminar junho, sendo negociado perto de US$ 2.500. Ele registrou um ganho no primeiro semestre de cerca de 168%, superando qualquer outro tipo de investimento conservador.

A corrida histórica da criptomoeda levou os observadores no mundo da tecnologia e em Wall Street a falar sobre que as criptomoedas estariam em uma “bolha”.

Leia também  Entenda porque investidor do Snapchat acha que o Bitcoin valerá US$ 500.000 em 2030

Na semana passada, Jeffrey Kleintop, o principal estrategista global de investimentos de Charles Schwab, sugeriu que a “bolha de bitcoin” era diferente de tudo o que já vimos antes. O aviso de Kleintop veio apenas algumas semanas depois que o bilionário tecnológico Mark Cuban falou:

“Eu acho que está em uma bolha. Eu simplesmente não sei quando ou quanto ele corrige. Quando todos estão se gabando de quão fácil eles estão fazendo $ = bolha “.

Mas a Goldman Sachs pensa que o bitcoin ainda tem mais espaço para correr. Em uma nota aos clientes enviados no domingo, Sheba Jafari, chefe de estratégia técnica da Goldman Sachs, sugeriu que, embora a correção do bitcoin não tenha funcionado, está indo em alta.

Jafari escreveu que bitcoin está “ainda em uma 4a onda corretiva” que “não deveria ir muito além de $1.857”.

No entanto, os entusiasmados com bitcoin não devem se preocupar demais. A partir daí, Jafari vê a quinta onda do movimento levando a criptomoeda para um novo recorde.

“Dos níveis atuais, isso tem um alvo mínimo que se eleva a 3,212 (se igual ao comprimento da onda I)”, escreveu Jafari. “Existe potencial para se estender até 3.915. Pode ser que leve um tempo para chegar lá “.

Esta não é uma recomendação de investimento oficial, servindo apenas para fins educativos.

Via: Businessinsider.com
Tradução: Guia do Bitcoin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *