Festival de música da Índia tem 1% de suas vendas realizadas em Bitcoin

0 Comentários

 

Mesmo em meio a um possível bloqueio do governo da  para as exchanges de criptomoeda, a população continua fazendo progressos constantes na adoção do .

Vários veículos de notícias regionais on-line afirmam que um “o governo aconselhou o desligamento das exchanges em uma tentativa de reduzir o uso de moedas virtuais na Índia”.

Questões relativas as moedas virtuais têm atormentado o governo nos últimos anos e, evidentemente, o Bitcoin está entre seus medos. O  da Bitxoxo, , sugere que “em vez de fechar as exchanges, o governo deve tomar medidas para impedir a compra e venda de Bitcoins ou outras criptomoedas”.

Há também especulações de que o governo pode tentar emitir sua própria moeda digital.

Seja como for, mais indianos estão buscando Bitcoin em remessas, uma forma que poderia “poupar $ 5 a 7 bilhões de dólares em taxas de remessas todos os anos”, relata .

Leia também  Brasil: Presidente do Banco Central diz que Bitcoin é um esquema de Pirâmide

As exchanges também estão crescendo. “No início deste ano, nossa base de clientes era de cerca de 100.000”, afirmou , CEO da . “Nos primeiros nove meses deste ano, subiu cinco vezes, estamos prestes a atingir a marca de meio milhão de clientes”, segundo a Hindu Business Line. O interesse é generalizado, pois os comerciantes “vêm de todas as partes do país, incluindo as cidades de Nível II e Tier III, de acordo com as exchanges de Bitcoins”, afirma o artigo.

O Sr. Vishwanath detalha que os “Bitcoiners” da Índia que têm entre 25 e 40 anos de idade. Oitenta por cento são do sexo masculino e 20 por cento, mulheres “.

O Bitcoin chegou mesmo a uma das maiores reuniões de concertos pop da Índia, Ziro Music Festival. “Os organizadores venderam 1% do ingresso em bitcoin”, relata o Factor Daily.

Leia também  China continua evoluindo em direção ao domínio comercial global da tecnologia blockchain

Fonte: News.bitcoin.com

Tradução: Guia do Bitcoin