Ex-presidente dos EUA declara que excesso de regulamentação pode matar Blockchain

0 Comentários

O ex-presidente do Estados unidos , declarou em uma conferência promovida pela Ripple realizada em São Francisco, que as “permutações e possibilidades da tecnologia são incrivelmente grandes. Mas poderíamos arruinar tudo isso por políticas de identidade negativa e política econômica e social”.

O ex-presidente se dirigiu aos legisladores que estão incumbidos de implementar a regulamentação dessa nova indústria de contabilidade distribuída. Clinton, que liderou os Estados Unidos de 1993 a 2001, disse que:

“todo esse negócio de Blockchain tem um potencial importante porque é aplicável entre fronteiras nacionais, grupos de renda, mas tudo isso pode acabar sendo ineficaz se houver um excesso de regulamentação.”

Clinton também fez uma comparação do lançamento da Blockchain com o surgimento do e-commerce no final dos anos 90, que transformou pra melhor o setor de varejo. Mas o ex-presidente fez questão de destacar que a “desigualdade no acesso” que cada nova tecnologia cria, é algo que a tecnologia Blockchain pode ser capaz de evitar devido à sua natureza descentralizada.

Leia também  Waves participa do Astana Finance Days

O ex-presidente relembrou a tecnologia GPS que recebeu grande atenção durante seu mandato, segundo ele naquela época, havia temores de que essa nova e inovadora tecnologia fosse usada para atos criminosos e principalmente por terroristas. Um sentimento parecido com que existe hoje em relação as criptomoedas, que ainda são associadas a criminosos.

“É preciso um esforço inteligente para identificar as desvantagens [dessa tecnologia]. Seja a Blockchain ou qualquer outra nova tecnologia disruptiva, ninguém quer apoiar a lavagem de dinheiro, não queremos fraudes. Mas o excesso de leis pode acabar matando a galinha dos ovos de ouro”. Disse o ex-presidente,

Leia também  CEO da FedEx: As empresas precisam adotar a Blockchain ou se preparar para a extinção

Apesar de Bill Clinton não ter revelado sua opinião sobre as criptomoedas, pelas suas palavras é possível perceber um sentimento favorável especialmente a tecnologia Blockchain. Ele já declarou ter recebido seu primeiro Bitcoin como um presente em 2016. Mas vale destacar que sua esposa Hillary decidiu não aceitar doações em Bitcoin em sua campanha presidencial, talvez por receio de que no futuro fosse comprovado que esse Bitcoin tenha sido enviado por alguém com histórico criminoso.

Pesos-Pesados do mercado de criptomoedas como Coinbase, Circle e Kraken tem exigido uma política clara e firme sobre ICOs e ativos digitais aos legisladores do capitólio americano, eles tem ameaçado os legisladores, alegando que a pressão da falta de uma regulamentação clara, os forçará a se mudarem para o exterior.

Leia também  Rússia está oficializando o Bitcoin como uma moeda de câmbio no país

Guia do Bitcoin