Ex-CEO da exchange Mt.Gox afirma ser inocente

0 Comentários

Mark Karpeles, ex-CEO da extinta Mt.Gox, voltou a afirmar sua inocência em relação aos fatos que levaram ao fim da corretora – a perda de milhões de fundos de clientes em um suposto hack.

Karpeles é acusado no tribunal de Tóquio, por desviar cerca de 340 milhões de ienes (aproximadamente R$ 11,8 milhões de reais) de clientes e também de realizar manipulações fraudulentas de dados visando inflar o preço do Bitcoin de forma artificial e lucrar com isso.

A exchange Mt.Gox viu seu fim chegar no começo de 2014, após anúncio de uma perda de 800.000 BTC (cerca de R$ 1,85 bilhões), na época a bolsa era líder e responsável por cerca de 90% do volume negociado no mercado.

Leia também  Onde e como comprar e vender Bitcoin no Brasil

Em sua argumentação final no tribunal, Karpeles – voltou a reafirmar sua inocência nos eventos em que é acusado, pedindo desculpas por não proteger as criptomoedas de clientes contra os hackers, porém ressaltando que não é culpado de todas as acusações.

Mark não foi acusado pelas perdas de hackers, mas sim de desviar os 340 milhões de ienes visando seu próprio interesse – investir em um negócio de desenvolvimento de softwares, de acordo com os promotores.

Seu time de defesa argumentou que as transferências para a carteira própria de Karpeles foram realizados como parte das negociações da Mt.Gox.

A pena original é de até 5 anos de prisão, porém os promotores estão buscando dobrá-la para 10 anos. O juiz dará o veredito final na data de 15 de março de 2019.

Leia também  Agora você pode comprar imóveis com bitcoins

Veja também: Electrum sofre ataque de Phishing que roubou 243 BTC

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.