Evitar a desintermediação bancária e preservar os papéis fundamentais do Banco Central do Brasil

0 Comentários

O Banco Central publicou um documento chamado “O meio circulante na era digital”, escrito por Aldênio Burgos e Bruno Batavia. Esse texto foi lançado em julho de 2018 para discutir possibilidades de digitalização do “meio circulante”, ou seja, do dinheiro fiduciário brasileiro. Muita coisa poderia ser destacada desse documento, mas o parágrafo de conclusão foi aquele que mais me chamou a atenção e no qual eu gostaria de focar brevemente.

Os autores dizem assim:

“As decisões de “design” do meio circulante digital podem acarretar diversas mudanças na forma
como o sistema financeiro atual funciona – alterando atores, processos, instrumentos de política
econômica e monetária, bem como mecanismos de estabilidade. Esta é a principal razão do modelo
tratado adotar uma abordagem pragmática, minimizando os entraves e mitigando incertezas, ao
evitar a desintermediação bancária e preservar os papéis fundamentais do Banco Central do Brasil. Asseveramos, no entanto, que esta abordagem traz consigo uma série de inovações e potencialidades, que poderiam implicar em notável incremento dos níveis de eficiência e inclusão para o
Sistema Financeiro Nacional”.

Os objetivos que o sistema financeiro e governamental atual busca são bastante explícitos e bastante claros. Evitar que o Bitcoin e as Criptmoedas tenham sucesso no processo de eliminação dos intermediários bancários e preservar os “papéis fundamentais” do banco central.

O sistema lutará ferozmente pra preservar o status quo

A revolução das Criptomoedas não iria acontecer de forma fácil e tranquila com os bancos e governos se curvando e dizendo, “ok, podem fazer a disrupção de todo o sistema que legitima nosso poder e riqueza! Aliás, tirem toda a razão de nossa existência da noite pro dia através de sues computadores, obrigado!”

Certamente não devemos esperar nada além de uma intensa batalha nessa questão para os próximos anos, com os bancos  governos tentando cada vez mais de apropriar das tecnologias digitais para se adaptarem e fazerem as “mudanças necessárias para que tudo permaneça com está”.

A direção da proposta do estudo publicado pelo banco central é bastante claro, tanto quanto a proposta das criptmoedas também é bastante clara. Enquanto eles querem preservar os intermediários e o poder do órgão central, o Bitcoin veio trazer a desintermediação e a absoluta impossibilidade de centralização no comando do “dinheiro digital”.

Ezequiel Gomes

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.