Estudo afirma que Bitcoin precisa abandonar algoritmo PoW

0 Comentários

O Banco Internacional de Liquidação (BIS, na sigla em inglês), publicou um novo estudo em que argumenta que o Bitcoin (e outras criptomoedas) precisam substituir o algoritmo de Proof-of-Work (PoW).

O BIS, considerado o “Banco Central dos Bancos Centrais”, publicou uma pesquisa no início dessa semana falando sobre a ineficiência os sistemas de PoW para garantir a segurança de redes da blockchain.

O artigo argumenta que o Proof-of-Work é extremamente caro e a única solução seria que as criptomoedas deixassem de usar o sistema. Podemos ver esse fato refletido nas recentes notícias de mineradoras que fecharam as portas por ser inviável manter a mineração do Bitcoin. A energia é muito cara e a moeda continua desvalorizada, o lucro com a mineração não paga a conta de luz, até mesmo para os mineradores domésticos.

Ainda assim, a mineração é necessária para que as blockchains com PoW funcionem corretamente. Com mais mineradores desinteressados em emprestar poder computacional para a rede, menor é a velocidade de transferência e a maiores são as taxas.

O autor do estudo, Raphael Auer, um economista do departamento econômico e monetário do BIS, disse que existem duas limitações econômicas para o algoritmo de PoW.

Primeiro, as moedas são vulneráveis a gasto duplo e a ataques de 51%, por isso elas requerem “proteção extremamente cara” baseada no PoW. Segundo, assim que o sistema para de oferecer prêmios pelos blocos minerados, a rede fica completamente ineficaz pela falta de poder de hash. “Cálculos simples sugerem que uma vez que a recompensa por blocos é zerada, poderia levar meses até que uma transação de Bitcoin fosse confirmada, a menos que tecnologias sejam desenvolvidas para acelerar o pagamento”.

Auer sugere que tecnologias desenvolvidas para acelerar o pagamento e manter a liquidez das moedas são necessárias.

“Soluções de segunda camada, como a Lightning Network, podem ajudar. Mas a solução fundamental seria o fim do uso do algoritmo de Proof-of-Work, o que provavelmente requer alguma forma de coordenação social ou institucionalização”.

O estudo ainda nota que soluções como a Lightning têm seus problemas. No começo do ano, 362 de um total de 544 bitcoins na rede estavam associados com um único site. Ou seja, dois terços da capacidade da Lightning durante o período eram controlados por uma única entidade.

Auer conclui que ele acredita que é importante olhar para o cenário como um todo e procurar saber como o ecossistema das criptomoedas podem complementar e melhorar o sistema monetário e financeiro existente ao invés de substituí-lo de vez.

Segundo o fundador da Tron, esse será o ano da regulamentação! Clique e veja mais

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.