Escritório do xerife do Arkansas pretende minerar bitcoins para rastrear cibercriminosos

0 Comentários

 

O do  está abordando de uma forma inovadora suas investigações sobre crime online: Minerando Bitcoin.

Conforme relatado por fontes locais, os investigadores do Escritório do Xerife do Condado de começaram a gerar suas próprias criptomoedas para serem usadas tentando rastrear a movimentação online de criminosos. O programa-piloto, realizado através da Divisão de Crimes Cibernéticos, incidirá em crimes contra a proliferação de pornografia infantil, entre outros.

O detetive do condado de Benton, , disse que o projeto ajudaria os investigadores a examinar crimes que talvez não estivessem previamente preparados para lidar.

“As pessoas estão vendendo pornografia infantil na darkweb. Eles estão aceitando Bitcoins, não pagando com bitcoins. Não podemos usar o cartão de crédito do escritório do xerife para então “comprar” pornografia infantil. Precisamos de algum tipo de moeda para negociar e então identificar de quem estamos obtendo. Dessa forma, podemos prender essa pessoa”.

No entanto, nem todos no condado de Benton parecem apoiar o projeto. Falando com um jornal do Arkansas, um provável candidato a xerife argumentou que o plano acabaria por resultar numa maior arrecadação de impostos.

Leia também  Cibercriminosos estão abandonando o Bitcoin; Homeland admite que "O Bitcoin é muito mais legítimo do que as pessoas pensam"

“Esses planos para serem postos em prática exigem uma quantidade enorme de energia e os custos vão subir. Isso é da despesa dos contribuintes “, disse ele.

Fonte: Coindesk.com

Tradução: Guia do Bitcoin