[Entrevista #2] CEO da Bitcoin To You fala sobre franquias, startups e mercado

Não é novidade que a maioria dos empreendedores do mundo digital sejam jovens. Não é diferente com o líder da startup Bitcoin To You, André Horta, de apenas 33 anos. André deu uma entrevista exclusiva para o Guia do Bitcoin, falando sobre o mercado de Bitcoin e de novidades. Leia abaixo a entrevista na íntegra:

Como o Bitcoin mudou a sua vida, André?

André: Graças ao Bitcoin pude realizar o sonho de empreender no Brasil, de longe o país mais difícil de realizar esta façanha, devido aos impostos, burocracia e falta de segurança jurídica.

Em relação a sua experiência com Bitcoin, qual o fato mais curioso aconteceu com você?

André: São vários fatos, mas o mais recente, foi quando fui à Argentina e quase passei fome rsrs. Por um atraso no vôo, acabei chegando mais tarde que imaginava em Buenos Aires. Então lá estava eu ao menos um Peso Argentinos na carteira e já eram 18:00, as casas de câmbio haviam fechado. Procurei na internet quem queria comprar Bitcoin, um jovem foi até meu encontro, me entregou pesos, eu lhe enviei Bitcoin e então pude comprar comida no mercado que só aceitava cartão da bandeira Visa (eu estava com preguiça de ir a pé ao supermercado maior).

Há quanto tempo a Bitcoin To You está no mercado?

André: Começamos a operação ainda em 2011, com nosso conta bancária PJ, mas somente em maio de 2013 lançamos o site, já fazem quase 4 anos.

Como pioneira no Mercado, como você viu a evolução do Bitcoin e dos mercados em torno da moeda digital?

André: É maravilhoso quando você analisa como os empreendedores, pessoas e empresas que trabalham com Bitcoin evoluíram, até mesmo nós. Se no começou Bitcoin foi usado para comprar droguinha na internet, hoje as pessoas descobriram como é fácil ter uma renda extra com Bitcoin, comprando e revendendo. Infelizmente no Brasil há bancos que ainda querem encerrar as contas de empresas e pessoas físicas que trabalham com Bitcoin, no Japão, Inglaterra e Estados Unidos grandes bancos têm investido em startups de Bitcoin. Aqui, até mesmo as grandes bandeiras de cartão, têm feito cara feia para a nossa moeda digital.

Leia também  Startup de Bitcoin Blockchain arrecada mais $40 milhões em rodada de investimentos

Você pode nos dizer quantos usuários utilizam atualmente a plataforma para negociar Bitcoins?

André: Atualmente são mais de 100 mil clientes que utilizam a Bitcointoyou. Para um país que possui apenas 500 mil pessoas físicas cadastradas na Bolsa de Valores, penso que estamos evoluindo rápido.

Como a Bitcoin to You se relaciona com a comunidade Brasileira de bitcoin?

André: Estamos sempre ativos nas comunidades e em eventos. Inclusive dando suporte a novas startups de Bitcoin. Seria um prazer ver um projeto inovador de Bitcoin surgir e podemos ajudar de alguma forma. Infelizmente as pessoas tem criado mais do mesmo, talvez seja natural este processo, pois vejo o mesmo ocorrendo em outros segmentos, como açaí, frango assado e lanhouse 🙂 Sinceramente o Bitcoin traz um mundo de oportunidades, há muita demanda para vários serviços, e vejo jovens gênios, trabalhando as vezes doze meses no desenvolvimento de algo que poderia ser inovado, e quando fica pronto, ele me conta que é mais uma exchange (corretora), eae depois descobrem que além do software, há o jurídico, contábil, comercial, recursos humanos e financeiro, e ele só pensou em um dos setores, o de TI. Fico à disposição de qualquer um que queira lançar algum serviço ou produto relacionado ao Bitcoin, será um prazer ser mentor ou investidor de novas startups.

Leia também  Vale a pena trocar Bitcoin por Altcoins para tentar economizar ou acelerar transações?

Vocês são a única exchange Brasileira que possui 4 “agências de Bitcoin” físicas em alguns Estados brasileiros, que funcionam como “Bancos de Bitcoin”. Há planos para expansão desse sistema de franquia?

André: Há um erro na sua pergunta, afinal não trabalhamos como bancos, porque os bancos são um saco! Ninguém gosta de ir ao banco. Estamos expandindo, hoje temos quase dez franqueados, de Norte a Sul do país. Acredito que em breve, o Bitcoin vai ser mais um ativo negociado em renda variável pelos bancos ou em fundos de investimentos, vamos ver qual vai ser o banco inovador.

Vocês têm novidades para esse ano? O que os usuários podem esperar?

André: Recentemente lançamos muitos produtos e serviços novos, como o cartão de bitcoin para fazer compras em lojas que ainda não aceitam bitcoin, lançamos o PDV, para o comércio passar a aceitar Bitcoin sem pagar taxas e lançamos o app para Iphone e Android a quase 1 ano. O momento agora é de consolidar os lançamentos e melhorar a qualidade dos nossos serviços atuais aos clientes.

Qual as vantagens do cartão de Débito oferecido por vocês e como funciona?

André: A grande vantagem é que as pessoas podem gastar o Bitcoins delas em qualquer loja, mesmo as que não aceitam Bitcoin, por ser um cartão bandeirado, aceito em milhões de estabelecimentos. Além disso, uma vez recarregado usando bitcoins, o saldo dele fica em reais, não há risco para a bandeira ou o banco emissor, somado a este fator, temos um compliance rigoroso. Apesar de ser um cartão internacional, o cliente ao utilizar o cartão no Brasil, não é cobrado por uma taxa de 3% como acontece com cartões internacionais de Bitcoin.

Leia também  Banco postal da China passa a utilizar tecnologia Blockchain e contratos inteligentes

Em relação a taxas, bancos conveniados e formas de pagamento, a Bitcoin to You prevê alguma mudança para 2017?

André: Estamos nos estruturando para aceitar novos bancos, como o Itaú por exemplo. Gostaríamos muito de fazer parceria com bancos digitais, mas estes ainda não possuem um programa para empresas. Quanto as taxas, estamos sempre analisando a possibilidade de reduzi-las, clientes que trabalham com volumes maiores temos negociado. Além disso, temos estudado como a Blockchain pode facilitar nossa operação.

Deixe o seu recado para todos os leitores do Guia do Bitcoin

André: Se você acredita no Bitcoin, está na hora de divulgá-lo, para sua comunidade local, sejam amigos ou um restaurante. Apóie e incentive quem aceita Bitcoin, auxilie seus amigos a ter uma renda extra em Bitcoin também. Somente juntos poderemos fazer o Brasil o país do Bitcoin!

Dúvidas ou Sugestões? Envie sua pergunta nesse post e o André responderá!

O que você achou da nossa entrevista? Deixe seu comentário abaixo e sugira quem pode ser o próximo entrevistado! 🙂

Confira todas as entrevistas aqui.


Siga nosso canal no Telegram e não perca uma notícia sobre Bitcoin: telegram.me/guiadobitcoin

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *