Empresa alemã investe 80 milhões de euros em mineração de Bitcoin

0 Comentários

picareta e pá na mineração de bitcoin

De acordo com o portal de notícias CCN, a empresa de investimentos Xolaris, sediada em Munique, anunciou em um comunicado de imprensa o lançamento de um fundo privado para investimento direto em mineração de Bitcoin na Europa. A empresa também já declarou que no planeja abrir outro fundo na região asiática.

A empresa planeja finalizar o projeto em quatro anos e, para colocar o projeto em prática, a Xolaris espera atrair nesse primeiro momento 30 milhões de euros com um investimento mínimo de 250.000 euros dos investidores. A empresa fez uma parceria com Mark Shter, dono de uma fazenda de de 2.000 supercomputadores na Suécia. Vale destacar que parte dos recursos arrecadados pela Xolaris será direcionado a expansão do data center.

“Os investidores profissionais continuam nos pedindo para criar um produto regulado no ramo de , disse o CEO da Xolaris, Stefan Kleile. Decidimos combinar nosso projeto com Mark Shter, porque ele tem uma infraestrutura de mineração em funcionamento e já tem uma experiência bem-sucedida na mineração de Bitcoins. Sendo assim, já eliminamos vários riscos”.

Representantes da Xolaris consideram a Suécia a localização ideal para fazendas de , já que este país se distingue por um clima frio e baixos preços de energia elétrica. Aliado a isso, é bastante difundida na Suécia a ideia de uma sociedade sem dinheiro, o que também pode ser importante e trazer muita visibilidade e principalmente investimento para um negócio de criptomoeda, alguns mineradores da Noruega já pensaram em mudar para o país devido as melhores oportunidades no país.

Leia também  Cidade japonesa atrai mineradores de criptomoedas com promessa de energia renovável com valores baixos

A segunda leva de investimentos no valor de 50 milhões de euros, ainda está em fase de planejamento e será lançado em Hong Kong. Stefan Kleile CEO da Xolaris, declarou que a desvalorização do de criptomoedas em 2018 é uma grande oportunidade para a empresa.

“Nós vemos a atual redução do preço do como um cenário muito positivo. A lucratividade da mineração de é determinada por vários fatores, incluindo seu custo máximo, taxa de hash, complexidade de mineração e custo do equipamento. Acreditamos que os eventos recentes nos dão a oportunidade de aumentar nossa participação de mercado”, disse ele em uma entrevista para o jornal South China Morning Post.

Você sabia que a mineração de Bitcoin gastabem menos eletricidade do que se pensava? Clique aqui para ler nosso artigo!

Leia também  Bitcoin vai valer $100,000 dólares em 5 anos, segundo Fundador da Bitmain