Por que eBay, Mastercard e Visa abandonaram a criptomoeda do Facebook

0 Comentários

mark zuckerberg triste

Vale lembrar que quando o Facebook anunciou a criação da Libra em junho, eles prometeram um token digital para transferências pessoais e que pudesse ser utilizado para pagamentos em estabelecimentos comerciais, tanto físicos, quanto digitais.

Uma das grandes preocupações da empresa foi garantir que a privacidade dos usuários estariam em segurança, pois a moeda seria controlada por diversas empresas, que fariam parte da Libra Association, em vez do próprio Facebook.

Agora, recentemente, para surpresa do mercado, os responsáveis por essas empresas que fariam parte da Libra association começaram a abandonar o projeto. Continue lendo para saber o o porquê.

Libra Association o início

O Facebook criou a Associação Libra com a participação de 28 principais empresas do mundo de tecnologia e finanças, com o intuito de fornecer ao público uma sensação de confiança na criptomoeda.

Entre os membros estavam nomes como eBay, PayPal e Mastercard, que estavam responsáveis por adminstrar a criptomoeda e gerenciar a Reserva Libra, um pool de ativos que serviria para manter o valor da criptomoeda estável.

Libra Association o início do fim

Agora, muitos dos membros da Libra Association começaram a sair. O Facebook que planeja lançar a Libra em 2020, juntamente com os apoiadores do projeto, que são os principais processadores de pagamento, terá que lidar com a desistência das empresas.

Tudo começou no início deste mês, quando a PayPal anunciou a saída da Libra Association, logo depois foi a Visa, seguido pela Mastercard, Stripe e Mercado Pago. Até o famoso eBay, gigante do comércio eletrônico, abandonou o projeto, o que abalou as bases do projeto de moeda digital apoiado pelo Facebook.

Por que as empresas estão abandonando o barco?

As empresas que abandonaram a Libra Association, ainda não apresentaram o motivo e talvez nunca revelem, aparentemente questões regulatórias que podem ser aplicadas a criptomoeda, sejam o motivo por trás da saída de todas elas.

Exceto o eBay, as outras empresas, são processadores de pagamento, e provavelmente eles temem que a Libra não consiga atender aos requisitos regulatórios específicos existentes para lidar com casos de fraudes, lavagem de dinheiro etc. Então, os processadores de pagamento podem ter que assumir a culpa.

Isso basicamente significa que essas empresas devem ter deixado a Associação pensando que, caso os orgãos reguladores encontrem algo de errado, como um caso de fraude, talvez elas tenham que arcar com a culpa e as consequências, em vez do Facebook.

O eBay e o Stripe disseram sobre sua partida

“Nós respeitamos muito a visão da Associação Libra; no entanto, o eBay tomou a decisão de não avançar como membro fundador”, disse a empresa ao falar sobre sua saída.

A Stripe, uma empresa americana de tecnologia, permite que indivíduos e empresas façam e recebam pagamentos pela Internet, fez uma declaração semelhante, destacando que “acompanhará de perto o progresso da Libra e permanecerá aberto a trabalhar com a Associação Libra no futuro”.

A resposta da Libra Association

Logo após o anúncio da asída, o executivo da Libra, David Marcus, agradeceu à Visa e à Mastercard, e sugeriu que seria uma saída temporária.

“Agradecimentos especiais à @Visa e à @Mastercard por permanecerem até a 11ª hora”, Marcus twittou, acrescentando que “a pressão foi intensa (eufemismo), e respeito a decisão deles de esperar até que haja clareza regulatória”.

Marcus prometeu que ouviríamos mais sobre Libra ‘em breve’.

Clique aqui para ler: Como funcionam os robôs de arbitragem de criptomoedas?

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.