“É muito difícil regulamentar o Bitcoin e as criptomoedas”, diz legislador americano

0 Comentários

Os legisladores dos podem estar ansiosos para regulamentar as criptomoedas, mas eles estão descobrindo rapidamente que é mais fácil dizer do que fazer.

Em uma entrevista com a Fox Business, o representante da Câmara David Schweikert (R-AZ) disse que os reguladores devem concentrar seus esforços no nível de aplicação dos mercados de criptomoedas, já que a tecnologia subjacente é “muito difícil” de regularizar.

“Na verdade, é muito difícil regular a criptomoeda subjacente”, disse Schweikert.

“Você poderia realmente fazer algum regulamento dentro dos mecanismos de troca, assumindo que os mecanismos de troca permaneceram dentro do alcance do governo dos EUA. Então, você poderia ter padrões no nível de troca, mas o conceito subjacente de uma corrente de criptomoeda distribuída torna-se muito difícil de regulamentar”.

Os comentários de Schweikert vêm quando legisladores do Congresso parecem estar cultivando desejo de regular a criptomoeda a nível federal. Nenhuma legislação ainda foi proposta, mas até mesmo o convencional House Freedom Caucus parece estar a bordo com a idéia de que o governo deve, pelo menos, considerar novos regulamentos federais nesta indústria emergente.

Leia também  Operação "Lava Jato" revela o primeiro caso de lavagem de dinheiro com Bitcoin

Atualmente, as exchanges de criptomoedas são primordialmente regulamentadas no nível estadual, onde enfrentam um connjunto de regras que variam de jurisdição para jurisdição. Reguladores federais da Securities and Exchange Commission () e Commodity Futures Trading Commission () manifestaram em audiências recentes do Congresso que pode ser aconselhável regular as exchanges no nível federal no futuro. No entanto, advertiram que tais regulamentos deveriam ser “cuidadosamente adaptados” para enfrentar os problemas percebidos nos mercados à vista sem sufocar a inovação.

Via: CCN.com

Vai ficar de fora?
Para manter-se atualizado sobre novidades, ofertas e dicas, informe-nos que você gostaria de receber atualizações por e-mail inserindo seu endereço de e-mail e clicando para se inscrever. Como usamos as suas informações?​

INSCREVER
close-link