Diretor do Banco Central da China critica o Bitcoin e defende criptomoeda estatal

Em uma reunião organizada pela União Internacional de Telecomunicações nesta semana, Yao Qian, diretor do Instituto de Pesquisas de Moedas Digitais do Banco popular da China, teria se vangloriado do potencial de uma moeda digital estatal, sugerindo que existe uma inerente falta de valor nas criptomoedas descentralizadas, como o bitcoin.

De acordo com um relatório da  Yicai, Yao também definiu uma moeda digital emitida pelo estado como forma de estabilizar a moeda fiat doméstica, melhorando assim o status financeiro do país.

Embora o jornal tenha deixado claro que os comentários de Yao refletem suas próprias opiniões, as observações revelam, no entanto, como o país pode optar por direcionar o desenvolvimento futuro da moeda digital.

Yao disse aos participantes:

“O valor das criptomoedas, como o bitcoin, vem principalmente da especulação do mercado. Será um desastre reconhecê-lo como uma moeda real. E a falta de valor determina inerentemente que o bitcoin nunca poderá ser real”.

Lançado pelo banco central da China em junho deste ano, o Digital Currency Research Institute concentra-se em pesquisas e desenvolvimentos relacionados à moedas digitais baseada na blockchain. Atualmente o chefe do instituto, Yao também atuou como vice-diretor do departamento de tecnologia do PBoC.

Leia também  Fim do Bitcoin na China? Exchanges desmentem boatos e volume de Bitcoin cresce

Em outra situação, Qian criticou ainda mais o bitcoin. Ele declarou que a natureza deflacionária dos sistemas econômicos que utilizam a tecnologia poderia ser um obstáculo ao seu sucesso. “Um limite total de 21 milhões, como o do bitcoin, cujo suprimento atual também se reduz a cada quatro anos, é um problema para a evolução da moeda”, disse ele.

Yao continuou a argumentar que uma moeda digital estatal, no entanto, cria valores econômicos tangíveis e ajuda a estabilizar a posição de mercado das moedas fiat.

“A natureza de uma moeda digital estatal é uma responsabilidade do governo emitida para o público”, disse ele. “E é apoiada pela credibilidade soberana”.

No entanto, a Yao adota uma abordagem diferente da visão atual dos projetos de outros bancos centrais que se concentram na tecnologia de livros contábeis distribuídos.

Leia também  Os 3 mega-bancos do Japão investiram na maior exchange de Bitcoin do país

Citando o conceito de design RSCoin pelo Banco da Inglaterra como um exemplo promissor, Yao argumentou que essa moeda digital estatal não deveria ser confinada pela ideologia da cadeia de blocos e da DLT.

“RSCoin retrata um sistema que é controlado pelo banco central”, disse ele. “O papel dos bancos centrais pode não ser apenas decidir quanto fornecer, mas também projetar a regra do algoritmo de fornecimento”.

Adaptação/Tradução: Guia do Bitcoin


Acompanhe notícias todos os dias sobre Bitcoin e Criptomoedas:

Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: http://guiadobitcoin.com.br/feed/

Bitcoins no seu e-mail

Digite o seu e-mail

Posts relacionados

Leia também  Bombou! Bitcoin ultrapassa os $12.000 próximo a lançamento de contratos futuros
loading...

2 Comentários


  1. O fato é que tão perdendo o controle sobre tudo! Se eles não se adaptar ao BTC e outras criptommoedas…. a falência do sistema financeiro existente, é inevitável! Não querem essas melhorias pelo simples fato de que as criptomedas tá dando oportunidade de igualdade social! Isso é uma barreira antiga que estar pra desmoronar!
    Com o bitcoin e as criptomedas é assim: ou soma ou some! Simples assim!
    UM MUNDO NOVO ESTAR AI. PROS QUE ACREDITA: MUITO SUCESSO! E PROS DEMAIS; SO LAMENTO! Bora comprar btc o resto…. o tempo se encarregará!

    Responder

  2. O estado anda se demonstrando inimigo do povo, moedas estatais também tem influencia de especulação corrupção e outros, além do fato dos mais poderosos não seguirem regras, sou a favor de moedas sem intervenção direta e obrigatória do estado

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *