Deu ruim: Justiça da Itália apreende carteiras da exchange BitGrail

0 Comentários

Um tribunal italiano apreendeu carteiras de bitcoin pertencentes à exchange BitGrail, que foi encerrada, como parte do processo de falência da empresa.

A BitGrail divulgou que seus ativos foram apreendidos em um comunicado datado de 15 de junho, explicando que havia entregue as carteiras bitcoin em 5 de junho em resposta a uma ordem do Tribunal de Florença.

Da declaração:

“Em 5 de junho de 2018, de acordo com as ordens do Tribunal de Florença, os Bitcoins contidos nas carteiras da empresa foram apreendidos e colocados sob o controle das autoridades judiciais, aguardando novas decisões judiciais no processo de pré-falência.”

Como a CCN relatou, a BitGrail foi efetivamente desativado desde fevereiro, quando o fundador Francisco “The Bomber” Firano revelou que quase todas as reservas de Nano (XRB) – aproximadamente 17 milhões de XRB, depois de US$ 170 milhões – haviam desaparecido, forçando a insolvência da exchange.

Controvérsias com a Nano (XRB)

Houve muita controvérsia sobre quem foi o responsável pela falta de XRB. Os desenvolvedores da Nano argumentaram que um bug no software da bolsa levou à perda ou roubo dos fundos e acusou a Firano de ocultar a insolvência da BitGrail por um longo período de tempo.

“Até o momento, todas as evidências confiáveis ​​que analisamos continuam apontando para um bug no software da exchange BitGrail como a razão para a perda de fundos”, escreveu a Nano Foundation em uma atualização de abril.

Firano, enquanto isso, culpou a equipe de desenvolvimento, alegando que a falha estava no protocolo Nano, não no software de sua plataforma.

A BitGrail tentou reabrir sua bolsa no início de maio, mas foi forçada a fechar três horas depois, depois que um advogado agindo em nome de um cliente da BitGrail solicitou ao tribunal que impedisse a empresa de retomar suas operações.

ABitGrail está atualmente passando por um processo preliminar de falência quando os credores tentam recuperar uma parte dos ativos que perderam quando os fundos foram perdidos. Firano criticou os credores por forçar a plataforma a um tribunal de falências, em vez de permitir que a bolsa reabriesse e tentasse recuperar os fundos para compensar os comerciantes.

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.