CEO da Dash afirma que “Bitcoin (BTC) não sobreviverá a longo prazo”

0 Comentários

moeda de Bitcoin versus moeda Dash

O diretor executivo da Dash, Ryan Taylor, recentemente deu uma entrevista para o portal on-line crypto Breakermag. Ele falou sobre a crescente importância do DASH para a economia venezuelana e também explicou sua “hipótese” de que “o Bitcoin não sobreviverá a longo prazo”.

Falando sobre a Venezuela, onde a adoção da criptomoeda Dash teve um enorme crescimento no último ano, na sequência da crescente hiperinflação do país, Taylor ressaltou que a maior parte do trabalho é feita através do Dash Merchant Venezuela, que está “fazendo o trabalho duro”.

O CEO do Dash Core Group disse que não queria ter “relações diretas com os comerciantes, porque não aumentaria em nada”, mas afirmou que o trabalho do Dash Merchant Venezuela agora está abrindo as portas para o DCG inscrever empresas e provedores de pagamento no topo da cadeia. Ele também falou sobre uma recente controvérsia envolvendo a falta de transparência com os salários dos funcionários da Dash Merchant: “eles fizeram uma escolha ruim. Em parte a razão declarada foi que eles estavam preocupados com sua segurança na Venezuela. É uma país violento “.

Taylor acredita que a rede Dash é “mais descentralizada” do que a do Bitcoin, onde “há seis grandes mineradores controlando todas as decisões. Em nosso sistema, há freios e contrapesos”.

Explicando suas crenças sobre o futuro da primeira criptomoeda, ele afirmou que a “Lightning Network não é uma solução. Não existe uma solução fácil. Como eles não têm governança, eles têm uma incapacidade de mudar e se adaptar ao mercado”. Ele comparou o Bitcoin ao Betamax, sugerindo que uma altcoin pode ser o VHS que eventualmente o elimina: “As pessoas sempre supervalorizam os efeitos da rede … O produto superior sempre vence”.

Leia mais: JPMorgan: mercado de criptomoedas precisa de bancos

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.