“Cuidado” hardware-wallet Ledgers tem uma vulnerabilidade crítica

2s Comentários

 

A vulnerabilidade encontrada nas hardware wallet da Ledger afeta todos os dispositivos da empresa e pode fazer com que os usuários percam dinheiro. De acordo com relatório dos especialistas da empresa.

Segundo eles, o chamado ataque pode ser realizado no momento da conexão do hardware a rede para enviar ou gerar um novo endereço.

“Se o computador que está sendo usado neste processo estiver infectado com o software malicioso, um invasor pode substituir secretamente o código responsável pela criação do endereço, fazendo com que todos os futuros depósitos sejam enviados para o hacker”.

No entanto, a empresa afirma que os usuários podem se proteger da vulnerabilidade. Para fazer isso, você deve usar a função “Undocumented” que exibe o endereço do destinatário na exibição física da carteira.

“Cada vez que você gera um novo endereço no menu “Obter Bitcoins”, você precisa clicar no ícone do monitor no canto inferior e confirmar o endereço na tela da sua hardware-wallet. Esta é a única maneira que os usuários tem para se certificarem de que o endereço não foi alterado”, disseram os representantes da empresa.

As carteiras de hardware são tradicionalmente consideradas uma das maneiras mais confiáveis ​​de armazenar bitcoin e outras criptomoedas. No entanto, como a própria empresa admite, elas não tornam os usuários “inatingível”, é preciso cuidados ao usa-las, alguns princípios básicos de segurança, ainda são importantes.

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.