Criptomoeda brasileira ZCore passa a ter suporte de carteiras Trezor

1 Comente

O criptomercado possui projetos de todos os lugares do mundo e claro, o Brasil não fica de fora desse cenário. Muitas moedas ficaram conhecidas pela comunidade durante 2017 e começo de 2018, no auge das ICOs, mas a grande maioria acabou sumindo do mapa. 

Porém, um desses projetos ainda se mantém e continua demonstrando interessantes desenvolvimentos. O projeto em questão é a criptomoeda brasileira ZCore.

Desde 2018 o projeto vem ganhando o interesse do público e de alguns observadores. Apesar da sua volatilidade agressiva (com vários ciclos de pump), ela tem uma questão interessante, que é aumentar a acessibilidade às criptomoedas e um foco na usabilidade.

De acordo com o whitepaper da moeda:

“A ZCore nasceu de um desejo em criar uma criptomoeda verdadeiramente acessível a todos, e revolucionar o cripto mercado. Nós acreditamos que uma moeda útil é facilmente utilizada por qualquer um.”

Apesar do fim da febre das ICOs a Zcore ainda atualiza o seu roadmap.

Como mostra o post no Medium, a criptomoeda brasileira está trazendo várias novidades para o seu ecossistema, sempre mantendo a preocupação com a usabilidade.

Não muito depois do anúncio dos novos marcos no roadmap, outra notícia animou os holders da cripto.

No dia 12 de outubro, sábado, foi anunciado que as carteiras hardware da fabricante Trezor (uma das marcas mais utilizadas em todo o mundo) aceitarão a criptomoeda brasileira.

A notícia foi inicialmente divulgada pela página oficial no Instagram do projeto. Em entrevista para o site de notícias CriptoFácil, Otávio Lima, cofundador da ZCore disse:

“É muito importante para os holders da criptomoeda ZCore poderem contar com a carteira física Trezor – que possui alto nível de segurança e controle – sem sacrificar a conveniência e facilidade. Isso se alinha totalmente com o propósito de desenvolvimento da nossa criptomoeda.”

Apesar de ser um projeto pequeno, com um volume de negociação de pouco mais de US$2.300 e captação de mercado de apenas US$196 mil, a criptomoeda já tem alguns casos de uso graças à parceria com a Kamoney. Com ela é possível pagar assinaturas do Spotify e Netflix.

Vale lembrar que não estamos aconselhando você a investir nesta criptomoeda! Sempre considere a volatilidade e nunca compre criptomoedas sem realizar a sua própria pesquisa.

Veja também: Inovação do Zcash pode revolucionar a indústria de blockchain

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.