Criptomoeda iraniana poderá sofrer sanções dos EUA

0 Comentários

Um novo projeto de lei que visa dificultar o desenvolvimento da criptomoeda iraniana está atualmente tramitando no congresso americano.

O deputado Mike Gallagher introduziu partes à Lei de Financiamento Ilícito do Irã (a Blocking Iran Illicit Finance Act), solicitando relatórios sobre os esforços do Irã em criar uma criptomoeda própria – semelhante à Petro, que visa evitar sanções econômicas do governo americano.

Outra proposta semelhante foi apresentada pelo senador Ted Cruz. Ambos os projetos pedem sanções para todos que financiarem o Irã ou fornecerem suporte tecnológico com o objetivo de desenvolver a moeda digital iraniana.

Anteriormente, o presidente Donald Trump optou por sair de um acordo nuclear com o Irã, o Plano de Ação Compreensivo Cojunto (JCPOA na sigla oficial). O deputado Gallagher informou em um comunicado:

Leia também  BitPay lança cartão de débito de Bitcoin em parceria com a VISA

“Agora temos uma janela importante para impor a máxima pressão econômica e degradar a capacidade do regime iraniano de exportar violência em toda a região. Essa legislação faz exatamente isso ao efetivamente cortar o Irã da comunidade financeira internacional.”

Como publicado anteriormente no Guia do Bitcoin, o Irã vem mantendo esforços para desenvolver a sua própria criptomoeda baseada na moeda fiduciária local, o Rial.

Continue lendo: Blockchain pode impulsionar a economia, diz autoridade do Irã

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.