Criptomoeda estatal Petro se tornará moeda alternativa da Venezuela e preço do Bolívar será fixado nela

2s Comentários

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, anunciou que o Petro, uma criptomoeda supostamente “apoiada pelo petróleo”, que o país lançou para contornar as sanções em fevereiro, se tornará a moeda oficial da estatal petrolífera PDVSA.

Na segunda-feira da próxima semana, o Petro se tornará uma unidade contábil. De acordo com o site de notícias espanhol ABC, Maduro disse na TV:

“A partir da próxima segunda-feira, a Venezuela terá uma segunda unidade contábil baseada no preço, o valor do Petro. Será uma segunda unidade contábil da República e iniciará as operações como uma unidade contábil obrigatória de nossa indústria de petróleo da PDVSA.”

Preço do Bolívar será fixado no valor da criptomoeda Petro

A nova unidade de contabilidade Petro existirá ao lado da moeda bolivariana “soberana”, a atual moeda nacional oficial. Durante o lançamento do Petro na próxima semana, cinco zeros serão removidos do bolívar soberano como parte da conversão monetária. O Banco Central da Venezuela então fixará o valor da moeda soberana na Petro. O valor do Petro será usado para taxas de conversão para moedas internacionais.

Apesar do drama passado e atual em torno do Petro, ele permaneceu existindo. Mesmo que os principais importadores de petróleo se recusem a comprar o petróleo da Venezuela usando a criptomoeda, o presidente Maduro está expandindo seus usos. No entanto, o volume de transações efetivamente liquidadas no Petro ainda é algo bastante obscuro.

História da Petro

Como o Guia do Bitcoin cobriu, o lançamento do Petro não agradou a administração dos EUA, que havia colocado duras sanções à Venezuela por violações de direitos humanos. O anúncio do Petro coincidiu com o bolívar do país passando por uma hiperinflação extrema que deixou poucas opções aos cidadãos, exceto o bitcoin.

Mais de $1 milhão de dólares em Bitcoin sendo comprados todos os dias na Venezuela

A negociação de Bitcoin/Bolivar alcançou um volume recorde até abril, até US$ 1 milhão por dia. Os venezuelanos se arriscaram com as leis do governo que previnem o Bitcoin, para que pudessem preservar suas riquezas.

Ironicamente, uma vez que a criptomoeda Petro foi lançada, o presidente dos EUA, Donald Trump, proibiu os cidadãos americanos de comprá-lo em uma ordem executiva assinada em 18 de março.

Mais informações: Confira todas as nossas matérias sobre a Petro

Rodrigo Digital, do Canal DASH Dinheiro Digital, foi até a Venezuela e fez um documentário sobre a adoção das criptomoedas em todo o país, confira:

Escreva um comentário

2 Comentários

Adoção de criptomoeda pelo governo Venezuelano deixou os anarcocapitalistas mudos de tanta raiva.Para eles os socialistas são vagabundos e incompetentes, de repente somos os primeiros a adotar a criptomoeda feita por nós que é muito mais sofisticada que o bitcoin. https://www.petro.gob.ve/in

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.