Criptomercado perdeu $1.2 bilhões em fraudes e roubos

0 Comentários

Segundo um relatório divulgado pela Reuters, as perdas com criptomoedas a partir de exchanges e atividades relacionadas a fraudes teve um forte aumento durante o primeiro trimestre de 2019, com um total de $1.2 bilhões de dólares. O valor representa 70% de toda o valor perdido durante todo o ano de 2018. As informações foram passadas para a agência de notícias pela empresa de cyber segurança CipherTrace.

O valor das perdas a partir de crimes no setor das criptomoedas em 2018 atingiu um total de $1.7 bilhões. Porém, aparentemente os crimes relacionados aos ativos digitais aumentaram consideravelmente durante o período de baixa do mercado.

No primeiro trimestre de 2019, o roubo de moedas digitais de exchanges e golpes totalizou cerca de USD$ 356 milhões, enquanto as perdas decorrentes de fraudes ou fundos desviados atingiram USD$ 851 milhões, segundo o relatório da CipherTrace.

A CipherTrace disse que incluiu as perdas na plataforma digital canadense QuadrigaX, onde cerca de 180 milhões de dólares em criptos foram congeladas em contas de usuários depois que o fundador, a única pessoa com a senha para acesso, morreu (ou pelo menos fingiu) repentinamente em dezembro.

“Os crimes com criptomoedas pioraram porque os regulamentos ainda são pouco aplicados. A Europa ainda não implementou seus regulamentos e a comunidade de criminosos cibernéticos continua a crescer”, disse o executivo-chefe da CipherTrace, Dave Jevans, à Reuters.

“Eu também acrescentaria que questões internas como fraude ou roubo cresceram principalmente devido a operações fora dos EUA onde os regulamentos ainda são fracos, ou simplesmente devido à ganância e má administração por parte de jovens equipes nessas empresas de criptomoedas que gerenciam centenas de milhões ou até bilhões de dólares.”

Jevans também é o presidente do Anti-Phishing Working Group, uma organização global que visa ajudar a resolver crimes cibernéticos.

O relatório da CipherTrace também disse que existe uma grande lacuna no atual ambiente regulatório de criptomoedas no que diz respeito aos pagamentos internacionais das exchanges dos EUA para as corretoras no exterior, que estão além do alcance das autoridades norte-americanas.

Uma análise de 164 milhões de transações de Bitcoins mostrou que os pagamentos internacionais para as exchanges no exterior cresceram 46% nos últimos dois anos, contribuindo para os US$ 8,7 trilhões, ou 11,5% da riqueza do mundo, escondidos no exterior, segundo o relatório.

Veja também: Hackers usam contas de e-mail da Microsoft para roubar criptomoedas

 

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.