Criptomoedas diminuem polarização política nos EUA

0 Comentários

criptomoedas

Pode ser difícil imaginar algo que junte democratas e republicanos em um ambiente político altamente polarizado, mas, aparentemente, a criptomoeda é um fio de consenso.

O Congressional Blockchain Congress foi fundado por um democrata (o deputado Jared Polis, agora candidato a governador do Colorado) e um republicano (então o deputado Mick Mulvaney, agora diretor interino do Departamento de Proteção Financeira ao Consumidor e diretor do Escritório de Administração e Orçamento). Ele tem dois democratas e dois republicanos como co-presidentes.

Embora esteja focado em estender a blockchain para propriedade de dados, saúde e diferentes aplicativos do governo, ele representa uma atitude inovadora em relação à todas as aplicações da blockchain. As criptomoedas se encaixam no projeto.

Um estudo recente indicou que 60% dos eleitores acreditavam que os mesmos padrões para doações monetárias com o dólar dos Estados Unidos deveriam se aplicar à criptomoeda.

Ele também mostra uma notável consistência bipartidária nessas opiniões, com 63% dos autodeclarados republicanos e 52% dos autodeclarados democratas concordando.

Tanto 27% dos republicanos, quanto 25% dos democratas estariam mais inclinados a doar para campanhas políticas se a criptomoeda fosse algo que eles aceitassem.

Este estudo do Mechanical Turk é baseado em uma pesquisa feita com eleitores americanos elegíveis. A amostragem foi com mil pessoas. Candidatos de ambos os lados da divisão começaram a aceitar a criptomoeda como parte de sua campanha.

Brian Forde, democrata e conselheiro sênior da Casa Branca no Escritório de Política Científica e Tecnológica do governo Obama começou a aceitar moedas digitais como parte de sua candidatura para se tornar o candidato democrata do 45º Distrito da Califórnia.

O senador de Kentucky Rand Paul aceitou bitcoin como parte de sua candidatura presidencial em 2016, tornando-se o primeiro candidato presidencial de um grande partido político a aceitar doações de criptomoeda.

A Comissão Federal de Eleições (FEC, na sigla em inglês) declarou em uma nota consultiva que os comitês políticos podem receber doações de bitcoins contanto que sejam contados de acordo com seu valor monetário atual e sejam tratados como qualquer outra contribuição.

O bitcoin pode ser recebido como uma doação “em espécie” – os comitês políticos têm que liquidar qualquer bitcoin que possuam para gastar os fundos, e não podem gastar a criptomoeda diretamente para qualquer serviço ou bem. A FEC não estabeleceu uma posição sobre qualquer outra criptomoeda, mas não pode ser difícil imaginar o mesmo princípio aplicável a qualquer número de altcoins.

A Califórnia (apesar de ser o centro da atividade de criptomoeda na América do Norte) e a Carolina do Norte foram seguidas da proibição total de doações de criptomoeda nas eleições estaduais e locais. Vários outros estados estão atualmente ponderando o assunto, como Oregon, Colorado e Tennessee, apoiando uma postura mais permissiva.

O que essa mistura de estados azul e vermelho mostra é que a criptomoeda é um dos raros problemas reais que cortam as linhas partidárias. No entanto, políticos proeminentes, como a senadora Elizabeth Warren começaram a expressar oposição e ceticismo sobre as criptomoedas, então isso pode mudar. Temores e preocupações foram expressos pelos eleitores americanos elegíveis sobre a interferência estrangeira nas eleições usando criptomoeda, e a possibilidade de aumento da criminalidade.

 

Guia do Bitcoin

Escreva um comentário

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.