Coreia do Sul anuncia expansão e investimento em moedas digitais, para impulsionar setor FinTech no país

Imagem: Shutterstock
Imagem: Shutterstock

A anunciou hoje que planeja promover o setor de FinTech no país através da expansão da moeda digital, como bitcoin, relata The Korea Herald.

Não querendo ficar para trás na corrida da adoção de , o governo sul-coreano, está avançando com a expansão do sistema de moeda digital, em uma tentativa de manter-se como os outros países. O país também irá oferecer três trilhões de wons (ou US $ 2,65 bilhões) em ajuda financeira ao longo dos próximos três anos à medida que se desenvolve o setor de FinTech na Coreia do Sul.

Yim Jong-yong, presidente da Comissão de Serviços Financeiros, disse em um discurso no evento de FinTech que:

O governo vai incentivar para a sistematização da moeda digital acontecer em uma escala completa em conjunto com uma tendência global com os EUA, Japão e outros países.

Também espera-se que seja lançado um consórcio em antes do final deste ano pelo governo e do setor financeiro dentro do país. Sua intenção é estabelecer projetos-piloto e uma pesquisa conjunta.

Leia também  USDTxUSD: Tether está em apuros?

Coreia do Sul adota Blockchain

Isso, no entanto, não é o primeiro empreendimento que o país se comprometeu a envolver-se com bitcoin e sua subjacente, o blockchain.

De fato, 2016 foi um bom ano para a dinâmica da Coreia do Sul, uma vez que abraça a tecnologia blockchain.

No início do ano, a Korbit, uma e carteira de bitcoin sul-coreana, anunciou que foi o primeiro parceiro de lançamento na Coreia do Sul para integrar a transferência instantânea da BitGo em sua transferência bitcoin e no protocolo de transferências instantâneas.

Em uma tentativa de vincular os vendedores e compradores ao comércio de títulos diretamente, a Korea Exchange (KRX), a bolsa de valores da Coréia do Sul, desenvolveu uma plataforma blockchain no início deste ano. Foi relatado que a KRX tinha começado o processo de criação da plataforma para ajudar a comercialização de títulos entre os dois diretamente.

Leia também  Alerta de SCAM: FromtMiner, a suposta "mineradora brasileira de bitcoin"

Em abril, a Hana Financial Group, uma empresa financeira da Coréia do Sul tornou-se a primeira organização financeira coreana para se juntar ao blockchain consórcio R3. É relatado que a empresa juntou-se porque a manipulação, adulteração, e pirataria de dados pode ser evitada através da utilização de tecnologia blockchain.

Não só isso, mas em setembro, várias empresas do setor FINTECH da Coréia do Sul pediram ao Fair Trade Commission da Coreia (KFTC) de se opor à política de não abrir a sua comunicação de campo próximo (ou tecnologia ) para desenvolvedores de aplicativos fora da .

Agora, com o país anunciando que irá expandir a sua moeda digital em uma tentativa de impulsionar seu setor FinTech, surge uma imagem clara de que a Coreia do Sul quer se tornar um país atraente para startups a reunirem-se no futuro.

Leia também  Após Bitfinex, Exchange Bitcoin chinesa suspende transferências bancarias

Via: Cryptocoinsnews
Adaptação e Tradução: Guia do Bitcoin

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *