Como as criptomoedas estão ajudando a mudar o mundo?

0 Comentários

O tópico das é um dos mais “quentes” do atual, ainda assim a imensa maioria das pessoas não está alerta o suficiente a ponto de ser capaz de entender os fundamentos e as possíveis implicações desse tema para o futuro da humanidade.

Não tenho a pretensão de explicar completamente a revolução das criptos em profundidade nesse texto pequeno e despretensioso, mas tenho me dedicado a ler, escrever e produzir conteúdo em várias formas a respeito do assunto e tenho vislumbrado um mundo diferente, ainda que não em absoluto, ainda.

As criptomoedas não vão, num passe de mágica, tornar o mundo um paraíso, não vão acabar com desigualdade ou com a corrupção política e social, mas oferecerão obstáculos para que tais coisas continuem exatamente da forma como estão. O poder do dinheiro está sendo tirado do sistema financeiro centralizado em bancos e governos e está migrando para um modelo descentralizado cuja confiança está na criptografia e no consenso entre aqueles que fazem parte da maior revolução tecnológica do século 21.

Leia também  Kim Dotcom lança novo serviço de armazenamento que cobrará um valor em Bitcoins para ter acesso a "arquivos privados"

Antes tema restrito aos guetos cypherpunks, hoje a é assunto entre todos os bancos, instituições financeiras e governamentais, além da mídia e das pessoas em geral. É verdade que ainda há ampla ignorância sobre os fundamentos e implicações das criptomoedas, mas já deu para perceber que o tema veio para ficar.

As criptomoedas estão ajudando a mudar a economia global, abrindo a mente das pessoas para conceitos e possibilidades antes desconhecidas ou não exploradas. Através do avanço tecnológico, a blockchain tem se tornado uma nova fase na história do mundo e todos podem aprender e fazer parte do potencial dessa realidade.

Em resumo, as criptomoedas estão mudando o mundo através de um processo de descentralização e digitalização do dinheiro através de disrupções tecnológicas reunidas em um ecossistema integrado que tem o potencial de substituir o atual sistema centralizado, lento, disfuncional e bastante vulnerável a todo tipo de fraude e corrupção.

Leia também  Desespero conduz pessoas para a mineração de criptomoedas na Venezuela

Também tem havido maior interesse nas questões subjacentes à essa revolução da parte de muitas pessoas e isso inclui algo da mudança de paradigma que o mundo tem atualmente diante de si. Hoje muitas pessoas estão dispostas a melhor entender questões relativas à economia e às finanças a fim de compreenderem os fundamentos das criptomoedas como investimentos em um primeiro momento, mas também como em segunda instância.

Por fim, uma rede de pessoas mais livres e autônomas financeiramente muda o mundo no sentido de torná-lo justamente mais livre e autônomo. Limites existem, mas eles são criados e exercidos nas relações entre as pessoas diretamente e não impostos a partir de supostas autoridades que querem se intrometer nas relações e transações entre os pares e ainda cobram um caríssimo preço nessa intromissão. , e mesmo caridade tem sido realidades otimizadas em relações pessoais mesmo entre pessoas que residem à longas distâncias, tornando o mundo mais conectado, pulsante e solidário.

Leia também  ICO da CoinDash é hackeada e perde 7 milhões de dólares

E isso é só o começo da revolução!
(Ezequiel Gomes)