CoinHive: mineração de Criptomoedas via browser ganha popularidade. Confira nossos testes e aprenda a bloquear

15s Comentários

Criptomoedas são moedas virtuais que utilizam criptografia para segurança. Como são de natureza anônima e descentralizada, pode-se usá-los para fazer pagamentos que não podem ser rastreados pelos governos. À medida que o Bitcoin e as criptomoedas ganharam popularidade, os proprietários de site agora usam scripts de agora podem usar uma parte do poder de CPU dos seus visitantes para gerarem alguns lucros e assim financiarem os seus projetos. Isso também inspirou alguns desenvolvedores a criar métodos para bloquear a no navegador da Web através de diferentes maneiras.

O , o site de torrent mais popular do mundo, recentemente testou a mineração da criptomoeda em seus sites. O site confessou que poderia estar usando mineração de moeda no futuro para manter o site em execução. Isto foi seguido por alguns outros relatórios de natureza similar.

Esta prática não é nova, mas a Pirate Bay foi o primeiro site popular que foi visto usando mineração de criptomoedas no browser. Isso também contribuiu para o debate de ética, já que alguns proprietários do site preferem não avisar aos seus visitantes.

Mineração em Browser: a nova monetização da Internet?

No entanto, ficamos surpresos ao notar que muitos usuários que comentaram nas redes sociais não se importaram que o seu site favorito usasse o poder de sua CPU para ganhar receitas. Isso pode ser devido ao fato de que os usuários já estão acostumados com excesso de publicidade em sites e por isso acham uma forma justa de recompensar o seu criador de conteúdo.

Isto vai prejudicar o meu computador?

Para responder a essa pergunta, convidamos o desenvolvedor Caio Ribeiro, criador do serviço de monitoramento de criptomoedas WatchCoins, e especialista em Javascript e segurança na web, a opinar sobre esse assunto:

“O uso de webminers como forma de monetização de um site, é algo muito novo e que esta gerando algumas polêmicas, ao meu ver, muitas dessas polêmicas são superficiais, pelo simples fato de que um webminer javascript não terá o mesmo efeito e poder de um miner nativo. Basicamente um “webminer”, utiliza tecnologia nova do WebAssembly, algo que nem todos os browsers utilizam ainda, que é uma camada mais próxima de acesso ao Hardware de um dispositivo, e nessa camada ela processa diversos hashes através apenas do uso da CPU de seus usuários, neste caso não há invasão de privacidade, basicamente o usuário esta alugando seu CPU para mineração temporária. O tempo de mineração depende do tempo que o usuário permanecer no site, neste caso, não há problemas ou danos para o usuário, independente de qual processador ele use. Ao meu ver, essa tendência vai crescer e muito nos próximos meses, principalmente sites piratas ou da deepweb vão usar e muito isso como forma de monetização, dependendo do grande acesso de um site, ele pode até eliminar os ads deixando seu site mais limpo para os usuários, pois é uma forma mais efetiva de monetizar quem acessa um site comparado com os atuais banners ads que dependem de clicks dos usuários para monetização. No lado do usuário, contanto que haja um consentimento claro dos sites ao avisarem que estão usando um “webminer”, chega a ser mais vantajoso para eles deixarem um determinado site minerar em seu computador do que aceitarem a invasão de privacidade que os atuais modelos de ads realizam, ao abrirem cookies para visualizarem seu histórico de acesso e outras informações pessoais para no final isso se converter em algum tipo de anúncio, afinal é muito comum casos de usuários de pouco conhecimento sobre ferramentas de privacidade em navegação, terem sua privacidade invadida, e no final eles acabam recebendo anúncios, as vezes, anúncios constrangedores relacionados a um site que ele acessou de madrugada sozinho e que ele não gostaria de receber anúncios sobre isso, neste caso ele vazou um pouco de seu momento privado para os atuais plugins de ads que todo site usa atualmente.”

Como descobrir se o meu PC está minerando criptomoedas em algum site?

A ferramenta de mineração de criptomoedas está aumentando em popularidade a uma taxa exponencial. Caso você queira investigar se algum site que você esteja usando está minerando criptomoedas, você pode descobrir isso com facilidade, monitorando o consumo e atividade de sua CPU.

Leia também  Apps da Google Play que estavam minerando criptomoedas em segredo são removidos da plataforma

Como faço para bloquear a mineração de criptomoedas no meu navegador?

A maioria dos sites que estão fazendo as manchetes do tipo TPB estão usando um novo serviço chamado CoinHive para mineração. Existem algumas formas simples de bloquear tais atividades:

1. Extensão do Chrome “No-Coin”

Instalar extensões do Chrome é o método mais direto para parar a extração de moedas no navegador da Web. A extensão No Coin é uma solução gratuita. Esta extensão de código aberto é uma maneira confiável e segura de controlar como um site está interagindo com seu navegador.

Link: https://chrome.google.com/webstore/detail/no-coin/gojamcfopckidlocpkbelmpjcgmbgjcl?hl=en

2. Use a extensão MinerBlock

Assim como a No Coin, a extensão do Chrome minerBlock é outra ferramenta de código aberto que você pode usar para bloquear a mineração de criptomoedas no navegador da Web. Essas extensões atualmente listam alguns domínios mineradores populares em sua lista, e eles devem adicionar novos domínios a medida que ganham popularidade.

Leia também  CEO da NVIDIA diz: "Criptomoedas não vão deixar de existir"

Veja como a notificação de minerBlock parecia quando visitei o site da Coin Hive:

3. Bloqueie domínios no AdBlock

Uma das extensões mais famosas da internet, a AdBlock pode ajudá-lo a bloquear a mineração de criptomoedas. Dependendo do seu navegador, você pode encontrar configurações relevantes para bloquear domínios específicos. Por exemplo, no Chrome, vá até a lista de extensão e encontre AdBlock. Lá, procure Personalizar> Bloquear um anúncio por sua URL. Em seguida, adicione o seguinte texto na caixa de texto:

https://coin-hive.com/lib/coinhive.min.js

Devo realmente parar a mineração de criptomoedas?

A resposta a esta pergunta depende de qual site você está usando um minerador e se você deseja apoiá-lo. Se o site estiver notificando você assim que você o visitar e estiver confortável com isso, não é prejudicial. Outro ponto que você deve levar em consideração é a carga de mineração que sua CPU suportaria.

Leia também  Bitcoin: a próxima evolução nas remessas de dinheiro internacionais

Caso você esteja disposto a apoiar o seu site favorito através desta fonte alternativa de receita e eles estão sendo honestos sobre suas práticas, não há nenhum problema.

Nosso teste. Vale a pena usar em seu site?

Nós fizemos um experimento de 12 horas em nosso site utilizando a ferramenta CoinHive. Vale a pena? Acreditamos que não. Eis o resultado do nosso teste:

Quantas pageviews temos em média ao mês? Mais de 1 milhão. Quanto isso nos renderia em aproximadamente 30 dias? Talvez 0.9 , o que daria algo em torno de R$ 249 na cotação de hoje (03/10/2017). Para nós não pagaria nem a nossa infraestrutura atual, com 2 servidores, várias assinaturas de softwares e suporte. Estrutura essa qual é bancada unicamente por parcerias e eventuais apoios. Nossos colaboradores não recebem nada por isso, aliás, dedicam seu tempo na criação de conteúdo, atendimento ao público (sim, nós respondemos todas as perguntas e dúvidas enviadas tanto no blog quanto em nosso grupo do Facebook) e nosso podcast. Aos que se sentiram prejudicados, foi apenas um rápido teste e postamos os resultados de forma transparente. Avisamos que o script já foi desativado do nosso site.

Resumindo: este tipo de monetização ainda não vale a pena para criadores de conteúdo, talvez valha em um futuro próximo.

PS: os pagamentos mínimos são a partir de 0.5 XMR e a CoinHive recomenda usar a carteira MyMonero.

Se você deseja colaborar com o nosso projeto, faça qualquer doação para a carteira: 1GKUJLGk3WsSdv48AdS1fYFMqvRnfM7uYC

O que você acha disto? Não se esqueça de compartilhar suas opiniões e comentários conosco.

Participe da enquete:

[poll id=”31″]

É importante se manter informado todos os dias, siga nossos canais oficiais:

Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: https://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]