Coincheck: Exchange japonesa vai adicionar Stellar Lumens (XLM)

0 Comentários

logotipo da criptomoeda stellar e da exchange coincheck

Uma das maiores exchanges do Japão a Coincheck anunciou que listará a criptomoeda Stellar Lumens (XLM) a partir de 12 de novembro de 2019. Vale destacar que a exchange japonesa será a primeira a listar o token XLM no país asiático.

A Coincheck é  uma importante exchange de e é uma subsidiária da empresa financeira japonesa Monex Group, a casa de câmbio de criptomoedas anunciou em 1º de novembro que começará a lidar com a criptomoeda Stellar Lumens (XLM) a partir de 12 de novembro de 2019. A exchange será a primeira a disponibilizar a criptomoeda XLM dentro do Japão.

Vale lembrar que a Coincheck já adicionou as criptomoedas LSK e ​​FCT que são menos conhecidas entre as outras exchanges de criptomoedas no país, o pioneirismo em aumentar a disponibilidade de criptomoedas ajudou a impulsionar sua popularidade como uma exchange. A exchange Coincheck foi adquirida pela Monex Group depois de um ataque hacker no dia 26 de janeiro de 2018, logo após identificar o ataque a Coincheck anunciou em seu blog a paralisação temporária de saques e depósitos envolvendo a criptomoeda XEM.

Pouco tempo depois, executivos da exchange em uma conferência confirmaram que 500 milhões de tokens XEM foram roubados, totalizando uma perda de aproximadamente US$533 milhões.

Após da atualização de suas medidas de segurança, reconstruiu o sistema e em junho de 2018, a Coincheck reabriu gradualmente uma parte de seus serviços. Em janeiro de 2019, havia se registrado como uma operadora de troca de criptomoedas na Agência de Serviços Financeiros do Japão e conseguiu uma licença para retomar os negócios.

Atualmente, o Coincheck lida com 10 criptomoedas: Bitcoin (BTC), Ethereum (ETH), Ripple (XRP), Bitcoin Cash (BCH), Ethereum Classic (ETC), Litecoin (LTC), NEM (XEM), Lisk (LSK), Factom (FCT) e Monacoin (MONA), e agora 11 com a adição de Stellar Lumens (XLM).

>>Onde e como comprar Stellar no Brasil? Clique aqui

Stellar (XLM)

A Stellar Development Foundation anunciou em 5 de novembro que havia “queimado” ou realizado a remoção permanente de 50% do suprimento total de XLM. Com a distribuição do mercado reduzida pela metade, o preço do XLM subiu em 5 de novembro, com base na antecipação de que o preço de mercado da criptomoeda aumentaria.

O ato de queimar tokens quer dizer que esses tokens são enviados para um endereço “não gastável”, ou seja, são retirados de circulação para sempre.

De acordo com um post do Medium publicado no dia 4 de novembro, a base de desenvolvimento reduziu drasticamente o número de tokens existentes como parte de um esforço para se tornar mais eficiente à medida que avança.

Dos mais de 85 bilhões de tokens destinados às operações da SDF, programas de brindes e programas de parceria, a companhia queimou mais de 55 bilhões.

A um preço atual de US$0,085 por token, o valor dos tokens queimados é de quase US$ 4,7 bilhões. Exatamente isso que você leu (BI)lhões.

O preço da criptomoeda reagiu positivamente às notícias, com uma valorização de quase 25% durante o final do dia e fechando o dia com uma movimentação bastante positiva

Clique aqui para ler: Dogecoin pode liderar a nova temporada de altcoins

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin! Se inscreva em nossas redes sociais:

Investir é especulativo. Ao investir seu capital está em risco. Este site não se destina a uso em jurisdições em que a negociação ou os investimentos descritos são proibidos e só devem ser usados por essas pessoas e de maneiras que sejam legalmente permitidas. Seu investimento pode não se qualificar para a proteção do investidor em seu país ou estado de residência, portanto, conduza sua própria devida diligência. Este site é gratuito para você usar, mas podemos receber comissões das empresas que apresentamos neste site. Clique aqui para obter mais informações.