Coca-Cola e o Departamento de Estado dos EUA usam a blockchain para combater o trabalho forçado

0 Comentários

A Coca-Cola e o Departamento de Estado dos , em cooperação com outras duas empresas, criarão um registro que será usado para combater o forçado em todo o mundo.

De acordo com a Organização Internacional do Trabalho, mais de 25 milhões de pessoas em todo o mundo são obrigadas a trabalhar em péssimas condições e sem qualquer benefício e 47% delas estão na região Ásia-Pacífico.

A empresa de pesquisa KnowTheChain está convencida de que as empresas de alimentos e bebidas não podem resolver adequadamente o problema do trabalho forçado em países onde a cana-de-açúcar é extraída para suprir sua demanda pelo produto.

A Coca-Cola comprometeu-se e até 2020 realizar 28 estudos sobre casos de trabalho infantil e trabalho forçado em suas cadeias de suprimentos de açúcar. A empresa usará a para criar um registro seguro de funcionários e seus contratos de trabalho.

“Estamos trabalhando em um projeto piloto para melhorar a transparência e eficiência do processo de verificação da política trabalhista da empresa dentro de nossas cadeias de suprimentos“, disse Brent Wilton, diretor de questões de direitos trabalhistas da Coca-Cola.

Este será também o primeiro projeto de blockchain no campo da proteção ao trabalho com a participação do Departamento de Estado dos EUA, cujos representantes enfatizaram que um registro protegido de trabalhadores forçará as empresas a cumprir os contratos de trabalho.

Leia também  Bitcoin despenca 10% com rumores de ataque hacker a binance

A Group e Emercoin participarão do desenvolvimento da nova plataforma blockchain.

Guia do Bitcoin

Mantenha-se informado todos os dias sobre Bitcoin!
Telegram: http://telegram.me/guiadobitcoin
Facebook: https://www.facebook.com/guiadobitcoin/
Twitter: https://twitter.com/guiadobitcoin
Feed RSS: https://guiadobitcoin.com.br/feed/

[jetpack_subscription_form title=”Bitcoins no seu e-mail” subscribe_text=”Digite o seu e-mail” subscribe_button=”Quero receber” show_subscribers_total=”1″]